…e o treino?

Domingo, 02 Outubro

Por causa da “tanga” do Mota     (as fotos estão no fim da crónica)

Foda-se! hoje não me apetece escrever nada sobre o bando dos sete que compareceram neste domingo. Não vou contar nada sobre o  Filipe,Berto,Mota,Futre,Nélson,César e Narciso, não vou contar nada, nadinha sobre a subida p`rós lados de S.Paio de Antas, nem do mergulho no rio Neiva nem tão pouco sobre o apoio da assistência em viagem prestado ao Berto  sentado no selim da burra do César e empurrados pelo Futre e a burra Scott às costas do Filipe, não vou contar nada sobre a demora da assistência  do tio do Mota, nada, nem sobre o speed maluco com que o César entrou na rotunda seguido pelo bando, nem tão pouco sobre os amalucados bandos ddr e x-par de quinta-feira passada, nem do empurrão pelas costas do Pierre, cá ao atleta sem necessidade, mas humilhante, não vou contar nada sobre a conversa edificante entre o Tone-de-vila-chã e o dono dos sapatos-tipo-barcaça, nem sobre o Tozé que se espalhou ao comprido em frente do Lopes de Criaz e depois no café com um metro quadrado da ilha, não,não vou contar mais, fodeu-se!!!

Estou farto comó caralho de todos os domingos ao invés de ficar repimpado no sofá a ver futebol, ou agarrado ao comando da tv a fazer zapping, estar como agora a escrevinhar qualquer coisa com o Mota a chater-me com sms a seco “No telele…servem?” e “Ok, logo envio outra vez…abraço”, foda-se Mota, estou a ficar stressado pela tanga que me estás a dar  ”…outra vez?”, eeeeuuuu nããããõooo recebi nenhuma foto e bem falta fazem para ilustrar esta crónica,

A propósito do Mota estar a foder-me a cabeça, lembrei-me de um texto de um grande escritor brasileiro     

Millôr Fernandes

(adaptado para esta crónica)

É assim:

O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de “foda-se!” que ela diz.

Existe algo mais libertário do que o conceito do “foda-se!”?
O “foda-se!” aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa melhor.

Reorganiza as coisas. Liberta-me.

“Não quer sair comigo?! – então, foda-se!”

“Vais querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! – então, foda-se!”

 “O Mota enviou-me um sms, a perguntar “as fotos servem? Foda-se! Mas onde estão as fotos?”

O direito ao “foda-se!” deveria estar assegurado na Constituição.

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo a fazer a sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia.

“Comó caralho”, por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de muita quantidade que “comó caralho”?

“Comó caralho” tende para o infinito, é quase uma expressão matemática.

A Via Láctea tem estrelas comó caralho!

Entramos na rotundar a pedalar comó caralho!”

O Sol está quente comó caralho!

O universo é antigo comó caralho!

Os duros de roer divertem-se comó caralho!

Eu gosto do meu clube comó caralho!

O gajo é parvo comó caralho!

Este monte sobe comó caralho
Entendes?

No género do “comó caralho”, mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso “nem que te fodas!”.

Nem o “Não, não e não!” e tão pouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade “Não, nem pensar!” o substituem.

O “nem que te fodas!” é irretorquível e liquida o assunto.


Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras actividades de maior interesse na tua vida.


Há outros palavrões igualmente clássicos mas não me atrevo a publicar-los neste blogue.


E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: “Fodeu-se!”. E a sua derivação, mais avassaladora ainda: “Já se fodeu!”.

Conheces definição mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação?

Expressão, inclusivé, que uma vez proferida insere o seu autor num providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando estás sem documentos do carro, sem carta de condução e ouves uma sirene de polícia atrás de ti a mandar-te parar. Quando vais a descer um monte de bicicleta e cais, o que dizes? “Já me fodi!”

Ou quando te apercebes que és de um país em que quase nada funciona, o desemprego não baixa, os impostos são altos, a saúde, a educação e … a justiça são de baixa qualidade, os empresários são de pouca qualidade e procuram o lucro fácil e em pouco tempo, as reformas têm que baixar, o tempo para a desejada reforma tem que aumentar … tu pensas “Já me fodi!”  

Então:

Liberdade,

Igualdade,

Fraternidade

e

foda-se!!!

Mas não desesperes:

Este país … ainda vai ser “um país do caralho!”

Atenta no que te digo!

PS: Ao fim de 24 horas o Mota e o Berto mandaram estas fotos, para corroborar o que foi, ou… não foi dito:

16 pensamentos sobre “…e o treino?

  1. Mancebo Tóze

    É sempre com muito prazer e sempre com um sorriso que leio as crónicas do Sr. Narciso que como disse o Francisco e muito bem, digno de escrever em qualquer grande jornal. Com muita pena minha que não estive presente no treino de Domingo, mas motivos profissionais não mo permitiram.
    A minha queda, deveu-se a falta de habito das sapatilhas de encaixe, pois não adianta tirar o pé esquerdo e fazer peso para a direita. Falta referir a queda do Nandinho (Fernando Ramos) no treino de Quinta-feira, que obrigou o Milo a uma aterragem de emergência sem complicações de maior.
    É sempre com muito prazer que vejo o companheirismo, diversão e adrenalina que os DDR proporcionam.
    Um forte abraço a todos os DDR.

    Gostar

    1. NR

      Tens razão Tozé, ultimamente são tantos os caianços, que alguém acaba por passar sem controle, sei que o Milo fodeu-se ainda em Fão e o César fez uma valente revianga em Rio Tinto, mas do Fernando fiquei agora a saber
      Um conselho: tira os encaixes e pedala descalço
      De resto lamento desapontar, mas o comentário tem um erro: é que ainda não fui empossado com o grau de “Sir”, por conseguinte o Sr está a mais
      Cá te esperamos no próximo ajuntamento dos ddr nem k kaia

      Gostar

  2. Milo

    Daqui fala o novo Paroco de Apúlia!É com muita pena que informo todos os DDR`S que domingo de manhã não hà treino. Quero todos presentes no fim da missa matinal, para um confesso coletivo!Pouca vergonha, ler os vossos comentários é o mesmo que ler o Cardápio da dona Marcia!

    Gostar

  3. francisco

    Sr. Padre (Mailo) se é só para comparecer no fim da missa, então vamos andar de bike antes.

    Domingo de manha as 8Horas no Café Rafael.o chefe ordenou, não sei onde vamos mas que vamos, vamos…….

    Gostar

    1. futre

      foda-se pessoal desculpem la a minha ignorância mas talvez alguém me possa esclarecer o que é um pároco como diz o mailo ou um paraco como diz o Berto
      a vossa sorte é que sua Excelência o parco de Apúlia talvez não visite o nosso blogue

      Gostar

  4. Milo

    Futre! Duvidas das capacidades do teu Filosofo preferido.Deves ter tido um momento de fraquesa, que provem da tua mente ou pensamento compulsivo.Amigo essa não é a realidade do teu ser, a tua verdadeira idêntidade vem da consciência e esse não deve ter sido um momento consciênte, por isso estás perdoado. A consciênia é a nossa alma o nosso ser que está ligado à existência ao icognoscível aquilo que não pode ser nomeado,vai para lá do pensamento e do entendimento, porque provem do silêncio côsmico do Universo que deu origem ao Big Ben.No entanto a tua admiração pela filosofia abre-te portas para uma inteligência que foge aos parametros da normalidade.Parabêns!

    Gostar

  5. Milo

    Tens razão Narciso! Pricipalmente quando eles tentarem saber o que tem a ver o Big Ben com o universo, porque o que eu queria escrever era Big Bang.Sou cabeça no ar, mas Albert Einsten tambem era tão distradido que quando saía de casa dava um beijo à empregada e comprimentava a esposa, quando se apercebia voltava e corrigia o erro. E ainda alguem mais dotado que vai a provas de btt e deixa a byke em casa. Op`s quem será este tipo, não me lembra agora!Para não falar no outro que anda sempre à procura das luvas com elas no bolso!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s