Skip to content

A XI Sarrabulhada

Segunda-feira, Novembro 21, 2011

por Bruno Monte

22 Nov 2011

DESCIDA AO SARRABULHO

                E tudo começou numa bela manha de sábado onde mais uma vez nos juntamos no rafas para ir para a dita “prova” tenha sido ela de BTT ou de vinhos… 10 da manha com alguns atrasos, nada que surpreenda, mas lá fomos para Ponte de Lima.

Chegados a Ponte de Lima alguns olhinhos do pessoal dos DDR já reluziam, pareciam crianças no dia de Natal quando abrem a prendas, isto pois a tenda da organização era só um autocarro da cooperativa de vinhos de Ponte de Lima o que já antevia um canecos “fora de horas”. Na dita “tenda” lá fizemos o check-in, mal o fizeram encostaram-se ao bar da dita “tenda” a fazer a “prova”, esta de vinhos e chouriça”, seguidamente fomos para uma tal tasquinha da Dona Márcia onde entre muitas “rachinhas e f**inhas” houve muitos canecos à mistura, canecos esses para fazer o aquecimento, sempre com vista à “prova” de BTT e para ajudar à festa apareceu um velho conhecido o “Estrunph” que vinha com uma alegria contagiante, muita vontade de beber e saldo no telemóvel para andar a picar o miolo ao pessoal dos DDR…

Após o aquecimento feito voltamos ao local de repouso das burras, equipamos , pusemos as burras na “camionete de carga” e embarcamos no autocarro, já me esquecia o pessoal voltou à dita “tenda” para requisitar umas garrafas de tintol para a viagem. No autocarro promovemos o Futre a DJ, entre Amália, Tony Carreira e Quim Barreiros ele lá fez a festa. Finda a viagem pegamos nas burras e seguimos para a famosa “prova”, esta de BTT, mal começou e de descida não tinha nada iniciou-se com uma subida algo custosa, muito bem pensada, pois assim separou-se logo o trigo do joio, os camaradas dawnileiros a “penantes” e nós montados nas burras montanha acima… Rapidamente os DDR se juntaram praticamente todos para fazer a descida juntos.

O percurso era muito bonito com paisagens fantásticas descidas espectaculares e algumas subidas de meter respeito, apenas um pouco mal sinalizado em alguns locais mas nada que condicionasse a prova. Se a memória não me falha, ao fim de alguns km éramos 7 um grupo de 7, o Chefe, Nelson, Futre, Paulo, Milo, Tininho e Eu, isto até uma caricata queda do Paulo Pinho num singletrack, em camera lenta capotou e se não bastasse foi sentir o sabor da terra que mal se recompôs começou a cuspir, felizmente não passou de uma caricata queda sem mazelas. Com a queda separamo-nos em dois grupos pela ordem referida, os 3 no primeiro grupo no segundo grupo os restantes à excepção do Paulo Pinho que ficou um pouco mais para trás. Pela encosta fora em direcção a Ponte de Lima só se viam praticamente os DDR, o que no final da descida da escadaria se verificou com 7 DDR nos “6 primeiros lugares”…

por:  Narciso Ribeiro

21 Nov 2011

A XI Sarrabulhada

“Descida ao Sarrabulho”, esta peculiar prova de btt/enduro/downhill , com um percurso técnicamente exigente, em que toda a gente dá o máximo durante  os quase 20kms – a distância da prova – e, são raros os artistas que escapam a uns valentes trambolhões, realizou-se ontem dia 19 a sua 11ª edição, os ddr`s  pelo 5º ano consecutivo marcaram  presença, ou não fosse esta uma prova à sua medida pelo que acontece Antes, Durante e Depois, clientes habituais, a Descida ao Sarrabulho é sinónimo de diversão;

Antes da prova, pela visita demorada à tasca dos petiscos da tia Márcia – um must deste grupo -, não só para aconchegar o estômago, mas sobretudo para a preparação  psicológica/enófila com as ”maurguinhas” de carrascão verde  Carrega aqui se queres saber mais sobre a tasca da tia Márcia e a sua ementa escabrosa

Durante a prova, pela exigente concentração dos trilhos e a libertação da adrenalina do speed  da descida pelas franjas montanhosas desde Boalhosa até Ponte de Lima  e pelo gozo de “papar” os downhilleiros nas subidas (poucas), a arrastarem os seus “tractores” de 17kg , para depois vingarem-se nas descidas, ou tentarem, porque este ano não tiveram  a mínima hipótese de apanharem os ddr`s que – modéstia à parte -, comandaram de principio ao fim e terminaram com uma diferença de quase dois minutos até chegaram os downhilleiros e então sim foi um espetáculo vê-los descer as escadas,  espectáculo que durou algum tempo com várias repetição das proezas  “voadoras”  pelas escadas abaixo e por cima do muro com o nosso downhilleiro Rui Faria a fazer também uma “perninha” em alto nível

Vai daqui uma palavra de apreço para aquela menina (infelizmente não sei o nome), da bike zone de Barcelos com o dorsal 117 por  ter chegado com o grupo dos primeiros ddr`s.Parabéns

Depois de terminada a prova a festa continuou  com mais uma visita à tia Márcia até à hora de jantar  com uns fulanos, dos quais eu me incluo a disparatarem umas baboseiras com o Snr do jipe Tata e  ala até ao restaurante para comer o tradicional  sarrabulho que não estava nem bom nem mau, antes pelo contrário

Este ano os níveis eufóricos  da maior  parte dos ddr`s estiveram  baixos, houve menos estardalhaço do que em anos anteriores, apressados para regressarem a casa, só dois ddr mais um mastronço de outras paragens  mantiveram-se por ali a avacalhar  aquilo tudo, primeiro na mesa dos noivos, depois “espetaram”  uma seca dos diabos aos elementos da organização pelo preço elevado da inscrição e por mais umas quantas coisa menos conseguidas, além das que estiveram bem. Regressaram no Tata cheio de avarias ao local da partida, obrigando ainda o dono do jipe a pôr-se de joelhos e ao telefone pedir desculpas ao enginheiro Nelson por….sinceramente não sei o quê, mas lá que pediu mil desculpas, pediu

Depois… bem…depois…o melhor mesmo é ficar por aqui…

Participaram no XI Descida ao Sarrabulho”

FILIPE, CHICO,  MANEL, PAULO PINHO, EMILÍO PINHO, TINO, MILO, RUI,  FUTRE, NELSON, CÉSAR, BRUNO, TÓZE e NARCISO que não participou na descida mas ainda chegou a tempo de competir na terceira parte e de registar em fotos a chegada dos ddr`s

AS FOTOS

LINK DOS BATOTAS

Dados estatísticos – por Celestino Palmeira

DADOS ESTATISTÍCOS DA DESCIDA

3 comentários leave one →
  1. Ivo permalink
    Sexta-feira, Novembro 25, 2011 16:46

    Com alguma tristeza que não vejo referida a participação de alguns (dois) elementos na Rota da Castanha.
    😦

    Gostar

  2. Sexta-feira, Novembro 25, 2011 23:49

    É assim Dom Ivo: Só soube da tua participação por acaso e depois de escrita a crónica, então fiz uma incursão ao site de Arcos de Valdevez para confirmar da veracidade, e, confirmei pela única foto no site que afinal não foi um mas dois elementos e o resto é do conhecimento de todos.
    Já agora Dom Ivo tu também és pago pelo grupo, tal como eu, para comentar aquilo que te der na real gana, por isso ficamos a aguardar o comentário da tua(vossa), participação da Rota da Castanhada

    Beijos e Abraços dos ddr`s

    Gostar

  3. francisco permalink
    Sábado, Novembro 26, 2011 22:42

    Ainda bem que temos mais um elemento que sabe fazer e muito bem uma análise do que se passou em Ponte de Lima, da minha parte quero agradecer a estes dois Homens da escrita com um grande abraço.
    Toda a comitiva DDR se portou muito bem, onde há camaradagem e espírito de grupo sem duvida que o grupo tende a fortalecer muito mais, um bem haja a todos.
    filipe, chico, tininho, paulo pinho, milo pinho, milo da loge, futre, nelson, manel carteiro, tozé, césar, bruno monte, rui faria. Penso que não me esqueci de ninguém.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: