Skip to content

Treinadura(o)s de Agosto

Terça-feira, Agosto 14, 2012

Treinadura(o)s

por: Bruno Monte

Relativamente ao treino de Quinta, dia 2, um pequeno comentário:

Encontramo-nos como de costume na Pizaria Urbanos e fomos ao treino, como no fim-de-semana passado houve uma prova de XCO no Castro de S.Lourenço, fomos até lá. Fomos pelo trilho da prova das masseiras no pinhal de Ofir. Depois de passarmos a ponte de Fão subimos pelo monte de Faro até ao Castro de S.Lourenço.

Começou então a diversão, pois todos tinham uma opinião de como tinha sido o percurso da prova, embora o Tininho tenha assistido à prova ninguém queria fazer o percurso que ele viu…lol…mas após muita conversa lá fizemos ao trilho pela encosta voltada para Esposende até sairmos antes das azenhas e apanharmos o trilho até à A28 e fomos ter novamente ao cimo do Castro e como não podia deixar de ser fomos às DDRzisses, uma descida de 10m com uma inclinação esquisita e o Berto a faze-la a 200km/h mais alguns tentaram mas…só o valente Milo se arriscou e só não riscou a cara e a pintura, porque…porque… foi um valente trambolhão e ficou a ser o ídolo do Tóze por em fracas condições de visibilidade o ter feito (por falar em visibilidade, à que investir em iluminação, pois se não fosse 2 ou 3 elementos com iluminação a coisa tinha ficado preta…lol).

No fim da brincadeira fomos à jornada gastronómica encher o bandulho e dizer um olá ao Chefe e ao Chico, mas pelo caminho o Tóze quis fazer das dele e colocar-se na belíssima posição de DH até que uns disseram senta-te na roda e não é que o fez mesmo, mas não faz outra, pela reação ou aqueceu demais o dito cujo ou os tintins.

Jornada gastronómica implica comer e beber e beber e beber, no final já alguns trocavam pedaleiras por cremalheiras selins por rodas, etc foi um bom treino, muito divertido que deu para a rapaziada descontrair um pouco.

Os DDR, Tininho, Milo, Paulo Fernandes, Nelson, Berto, Tó Zé e no final o Paulo Pinho apareceu para a janta com a rapaziada.

Domingo dia 5

Este treino ia saindo furado, quando na quinta quase todos se tinham “férias” planeadas na manha de Domingo (salvo quem estava a trabalhar para a associação e claro que está a recuperar das mazelas da dura realidade de ser DDR), mas 4 bravos DDR puseram de parte as “férias” de domingo de manha e fizeram-se à estrada, ou melhor ao trilho.

No Rafas lá nos encontramos, mas claro esperamos, e esperamos, e continuamos a esperar, sempre na incógnita de mais alguém aparecer, mas com o conselho do “Bisconde” fomos embora antes que fosse meio-dia.

Inicialmente fomos fazer parte do percurso da prova das masseiras que passou por Apúlia, ao passar no PACHA encontramos no estacionamento um carro com uns gajos de boca aberta a curar a ultima noite… passamos a famosa ponte de Fão e íamos com a ideia de fazer a descida das masseiras e ir ao rio Neiva, mas a pedido de “várias famílias” fizemos um percurso mais curto e hoje tive a minha estreia a liderar o grupo 😀 😀 😀

Com a ideia inicial de parte, fizemos a subida pelo monte de Faro onde encontramos o irmão do Virgílio, o Manel Souto que dada a sua maluqueira e vestido a rigor ou não estivesse ele com um equipamento antigo dos DDR, decidiu acompanhar-nos. Sendo assim subimos o monte de Faro, fomos em direção a S.Lourenço e fizemos a parte do percurso da prova de XCO, a parte mais junto à encosta do Castro com uma belíssima vista para o Mar. Com a maluqueira na cabeça e com o Manel a dizer para não fazer maluquices, lá fomos à senhora da Paz, que tem um caminho renovado em asfalto, o nosso velho trilho super difícil de subir já era, mesmo assim não foi fácil, aconselho agora que se pode ir lá de carro e tem muito local para parquear, levem a família e aproveitem a magnifica paisagem desse local.

O Manel já estava com as pernas num 8 mas após algum incentivo acompanhou-nos ao último desafio do dia, o nosso conhecido marco geodésico Picotinho. Saindo pela parte de trás da Senhora da Paz fomos em direção à pedreira apanhamos o trilho em que não fomos montados nas burras mas sim elas em nós e ainda por cima sempre a subir, mas lá conseguimos chegar ao marco geodésico e contemplar a magnifica vista para todo o conselho e para Viana do Castelo, ficam as fotos para aqueles que nunca lá foram, roerem-se de inveja.

Claro que treino sem trambolhões não é treino e eu fui o feliz contemplado, primeiro um pequeno desequilíbrio valeu-me uma cadeira de espinhos que só a muito custo me consegui levantar e segundo foi na descida que um valente capotamento me fez marcar pontos, ou não, penso que só mesmo o Manel viu o tralho. Mais uma vez a primeira coisa que me veio à cabeça após o tralho foi o estado de saúde da burra.

Estrada fora lá fomos para Apúlia uns para casa outro para a tasca e eu fui à jornada gastronómica dizer um olá aos DDR que lá se encontravam a trabalhar.

Dois agradecimentos especiais, um ao Chefe, ao Chico e a todos os que deram o seu tempo livre a trabalhar para a associação e o segundo para o Manel que um autentico vencedor ao acompanhar-nos neste passeio, que diga-se para quem não tem muito treino foi bastante duro, pena o Manel só estar por cá no Verão, pois se estivesse cá o ano todo iria ser uma mais valia neste grupo.

Os Duros de domingo, Milo, Nelson, César, Manel e eu Bruno

Grande Abraço a todos e Boas pedaladas

de:NR

Depois destes magníficos relatos do Bruno, vou só fazer alguns considerandos sobre este domingo 12

– Primeiro, saudemos o regresso do Carlos Figueiredo, ao convívio dos ddr`s, embora seja só por uma semanita, é sempre um prazer pedalar, comer pó e arranharmo-nos pelos carreiros dos montes como hoje, na companhia de um duro tão ilustre como o Carlos, que conhece de olhos fechados todos os caminhos para a feira da Estela. Benvindo grande amigo

– Segundo, quero salientar a coça que dei aos meus cinco companheiros de route: Futre, Milo, Paulo Fernandes, César e Carlos, com a minha burra SantaCruz.

Foram 55km (acho que foram mais), em que os obriguei a pedalarem sempre na minha frente, desde que subimos até S.Lourenço, depois  pela rua do Bruno fomos dar à mata de Vila Chã e  p`ra arrebentar ainda mais com eles castiguei os cinco a subir ao monte das masseiras – para quem não sabe, é o ponto mais alto do concelho de Esposende -, chegados ao topo, dei-lhes uns minutinhos para descansar enquanto comia a banana e ala a pedalar novamente, dureza é dureza, deixei-os darem-me um bom avanço nas descidas que se seguiram, com uma subidita pelo meio, até à estrada de pixe em Forjães. Aqui ainda lhes disse que era melhor irmos embora, só para ver a reação deles mas, obedientes pela coça que estavam a levar, nem responderam e bora lá à minha frente p`ras azenhas do Minante e a outra que fica a montante.

Coisa rara, falhamos o banho no açude da azenha, fizemos mal, porque tínhamos uma boa paisagem. Continuamos pelo estradão da quinta da Malafaia e, a cereja no topo do bolo com o single pela margem do rio Neiva até perto da foz.

– Em Antas, estivemos muito bem na forma como nós os quatro nos perdemos e deixamos para trás o Milo e o César, eu e o Carlos ainda os vimos entretidos com o espigão da burra KTM mas continuei para evitar que o Futre e o P.Fernandes bem lá na frente, não se perdessem.

Não adiantou nada, perdemo-nos à mesma e às duas por três, estávamos no meio de um campo de areias movediças. Valeu que localizamos e registamos, uma enorme  plantação de morangos com muita fruta madurinha e apetitosos a espreitar pelo meio das folhas verdes e avisamos aqui o dono, que  os morangos só ficaram intactos porque o Chico não estava presente

– Fizemos a escala técnica no café Sport em Fão, já com todo o grupo completo, com o Milo e César a barafustar por os termos abandonado. Sinceramente não sei porque ficaram chateados, então este grupo não se chama ddr ?

– Para terminar: depois da coça que levei, lhes dei e de termos sido recebidos como grandes heróis – o caso não era para menos ao fim da maratona de 52km -, pelo nosso amiguinho Mota, grandessíssimo ddr, que sem mais e a pedido da meia dúzia a contas com a hidratação, subiu para cima de uma cadeira e tirou-nos este retrato:

Obs:

O Bruno sugeriu o percurso que está assinalado no mapa, quando formos à Snra do Minho – apalavrado para o próximo Sábado  dia 18 -, para visitar as cascatas do Pincho

2 comentários leave one →
  1. Bruno permalink
    Terça-feira, Agosto 14, 2012 11:31

    caros camaradas e amigos DDR, espero que tenham gostado do comentário… o percurso que sugeri está no google earth, podem fazer o download dele e por no GPS, se nao conseguirem avisem-me e eu envio por mail. grande abraço

    Gostar

    • carlos permalink
      Terça-feira, Agosto 14, 2012 22:41

      Oi pessoal!mais um grande treino a ddr com o narciso sempre na frente a puxar por nos todos:-).
      Imagino se ele nao tivesse caido abaixo do telhado.obrigado ao chefe pela burra e ao narciso pelo capacete e as botas.um abraco!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: