Andando por aí….

Por aí…

Hoje apareceu muita gente. Assim é que é bonito. Começamos comó costume: invadimos o Rafas que é onde tudo começa. Sem pressas, bebericamos uns cafezitos à mistura com conversas da treta sem nexo, mas necessárias para dar o mote à boa disposição e incentivo para atacar o treino que tanto podia ser puxado tipo escacha pessegueiro, ou mais contido onde dá para comer umas laranjitas, abundantes nesta altura do ano. Hoje só deu para comer uma laranja porque tivemos uma paragem forçada – o Milo torceu o pescoço ao desviador da burra.

FabioFinalmente uma manhã de domingo limpa, já não era sem tempo, demos os últimos retoques no vestuário e nas mulas, para ficarmos apresentaveis quando tivessemos que atacar a lama e água e arrancamos. No grupo uma cara nova, o Fábio Martins, é sempre bom quando aparece alguém novo e além do mais quando se trata de alguém já com provas dadas e muita rodagem em cima da burra, é util para (des)moralizar a rafeirada eh,eh,  bem vindo Fábio

Ao passar em Fão, ficamos desapontados; o Mota, desta vez não esperou por nós na ponte e foi-se embora, logo hoje que era o dia dos abraços e nós queriamos abraça-lo e o estupor pirou-se. No regresso do treino fomos ao café Sport  onde era suposto encontrá-lo, para tirar satisfações por tão grave falta, mas o sacana pressentindo a nossa presença, com medo que lhe chegassemos a roupa ao pêlo, pôs-se na alheta e desapareceu deixando a Snra sua esposa só e cheia de trabalho e a ter que nos aturar, o que não é fácil com tanta lama em cima dos sapatos. Na próxima, para o Mota se redimir, vai ter de cantar a laurindinha em cima de uma cadeira, enquanto bebemos cerveja e comemos cascavelhos.

150966_2679208157283_197495184_nEntretanto na freguesia da Silva em Barcelos dois dos nossos PRO´s, os irmãos Paulo e Diogo Fernandes, davam ao cabedal em mais uma prova a doer e como sempre dignificaram os ddr`s, ficando no top vinte.Parabens

Quanto ao treino, andamos por aí…, Gandra, subida ao monte em Gemeses, trilhos de Perelhal, subida ao monte de Mariz, enquanto o Milo destrocia o desviador cantou-se os parabens por telemovel a uma Senhora,  e já não houve tempo para mais. Regressamos mais ou menos pelas mesmas freguesias. Se bem que não fosse  um treino muito puxado, foi um treino qb numa toada ladina . As expectativas não foram defraudadas, aliás nunca são, mesmo naqueles treinos masseirantes, raros, quando os resingões do costume dizem que foi um treino de caca, os treinos dos ddr são sempre duros, mainada.

Não vale a pena acrescentar mais nada, o vídeo que o Tóze realizou, tem o resumo do dia:

Pedro Alves @PaicsazMãe: “Tens de fazer a cama e pôr a mes..” – Filho: “Grândola, Vila Morena”

9 pensamentos sobre “Andando por aí….

  1. Francis Branco

    Boa noite!
    Peço imensa desculpa por incomodar, mas ando a fazer um pequeno estudo sobre a palavra CASCAVELHO, e ao pesquisar encontrei a sua frase “enquanto bebemos cerveja e comemos cascavelhos”.
    Caso não se importe, gostaria de saber o que são cascavelhos, visto que dá a entender que é algo comestível, dando um novo significado à palavra.

    Eu sei que este assunto nada tem a ver com o objetivo do seu site, mas seria de grande ajuda se me pudesse esclarecer.

    Gostar

    1. Duros De Roer

      Amigo Francis Branco, é um prazer responder-lhe. CASCAVELHO, é um regionalismo da nossa zona (Barcelos, Esposende etc), que os antigos chamavam aos amendoins torrados por causa da casca dura. Os meus avôs tambem diziam que se chamava assim porque ao partir a casca, tinham o mesmo som da casca dos pinheiros a crepitar numa fogueira.

      Um abraço e mande sempre

      Gostar

      1. Francis Branco

        Caríssimo amigo, agradeço a sua preciosa ajuda.
        Aqui mesmo ao lado, Braga, mas sobretudo nas suas zonas mais rurais, o CASCAVELHO tem um significado diferente; é a castanha que não vingou, aquela casca de castanha que não tem fruto por dentro, isto é, que não tem qualquer valor para quem a apanha.
        Curiosamente, esta palavra não vem em dicionários, valendo-nos assim o contributo das nossas gentes, que mesmo sem registos escritos, não se esqueçe e nos ajuda muitas vezes a recordar, através de uma simples palavra, os nossos costumes tão ricos e diversificados, a nossa cultura e identidade enquanto povo.
        Um grande abraço e continuação de excelentes treinos.

        Gostar

    1. Francis Branco

      Parece-me que o meu amigo Francisco está a aguçar a minha curiosidade.
      Então também comem recheolas? Será que posso perguntar que iguaria é essa?
      Poderá ser muito bem a próxima palavra alvo de estudo.
      Cumprimentos.

      Gostar

  2. Francisco

    isto das recheolas é uma brincadeira entre nós DDR,
    pois quando alguem diz, la em casa comi umas recheolas k tavam uma maravilha e alguem pergunta o que são recheolas? e o outro responde , é um pau com duas bolas. hehehehe

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s