Luso Galaico 2013 – desabafos

ALGUMAS FOTOS DA PASSAGEM DA MARATONA PELO “PENEDO DO LADRÃO”

Luso Galaico 2013 – desabafos

Agora que terminou o Luso Galaico 2013 – ou quase, pois ainda falta desmontar as marcações -, a edição deste ano, pelos imputs recebidos, foi positiva, foi uma prova que agradou a todos e isso é o que importa, quando assim é, é sinal que todo o nosso esforço foi recompensado das valentes molhas e constipações engripadas e, das cenas surreais e divertidas, que também as houve, originadas pelo mau estado do terreno de que fomos alvo durante o tempo da elaboração dos trilhos, em conjunto com os grupos de btt Fonte Boa e uma associação das Marinhas

Segundo os comentários, o traçado escolhido este ano foi dos melhores. Não sei se foi, todos os anos a organização dá o seu melhor para proporcionar bons trilhos pela região, uma das mais bonita do país. Claro que há zonas mais espetaculares e radicais que outras  e se a maratona deste ano foi bem conseguida ficamos felizes por isso e esses dias à chuva, de constipações e canseiras várias, já ninguém se lembra deles.

À semelhança dos anos anteriores, o percurso das maratonas foi dividido em três partes pelos três grupos, a nós foi atribuída a parte do meio, a mais difícil, desde as freguesias de Mariz até Forjães, toda a sinalética, assim com os postos de controle 3 (Penedo do ladrão) e 4 (Forjães), estiveram por nossa conta, felizmente no dia da prova, o dia da confusão podemos contar com a preciosa ajuda de pessoas amigas que nos apoiaram nos cruzamentos. Vai daqui o nosso obrigado

Ao contrário dos outros anos, depois da passagem do último bêtêtista, costumávamos arrancar  logo de seguida e faziamos a maratona, este ano devido ao adiantado da hora – o últimos passaram no controle 3 já depois das 15h30 -, e depois de ter rapado tantas horas de ventania no alto do monte, como o tempo começava a escassear e ainda tínhamos que limpar o lixo espalhado pelos trilhos, um pouco contrariados optamos por regressar a Esposende.

Quem esteve cinco horas no monte do Penedo do Ladrão, ou monte da Guarita, ou monte de S.Estevão como quiserem (o nome mais conhecido é Penedo do Ladrão), a riscar dorsais, deu para observar os trejeitos dos bêtêtistas que chegavam em fila ao controle 3, a penantes, derreados pela estafa da subida (só três ou quatro é que subiram montados nas burras e um desses foi o chefe dos ddr`s, que subiu aquilo só para levar a bucha aos esfomeados dos pica-dorsais ,eh, eh), nestas circunstãncias, deu para ouvir os desabafos e interagir com eles. Havia:

Os preocupados:

 – “ Vem um atrás com a corrente partida”;

– “ Quantos já passaram?”;

– “Cuidado a seguir é a descer e há por aí umas pedras quebra-ossos”;

Os indignados:

– “ Isto não é prova que se faça com tantas subidas, fodidas de fazer !!! ”;

– “Não vi a separação e vim para os 70, quando eu queria era fazer as dos 35km, agora estou todo rebentado, quando terminar vou fazer queixa ao diretor ”;

– “Eh pá, não me tires a foto com a bicicleta à mão okay?” ;

Os felizes:

– “Olha quem é ele !!!”;

– “Grande Nuno, dos amigos da montanha, dá cá um abraço”;

– “ Sou grande amigo e colega do Celestino Faria, um gajo muito fixe, 5 estrelas”;

Os contraditórios:

– “ Quê.. que está ali escrito? Nelson fuc…ai que palavrão”;

– “ Quê… que está ali escrito Nelson fuc…ah,ah, ah, fixe”;

– “ As marcações estavam mal feitas, já me enganei várias vezes “;

– “ até aqui, as marcações estão impecáveis”;

Os óbvios:

– “ Ora cá está a primeira mulher a chegar ao penedo ladrão”;

– “…sou a Liliana!!!”;

– “ ..a ali à gato? Pronto está explicado, são as influências do Ruben ”;

– “ Olha os malucos dos ddr d`Apulia, aqueles gajos do Filipe das máquinas” ;

Os espanholados:

– “ Non tienes aceite?”;

– “ Azeite???, eu se tivesse azeite com a larica que tenho já o tinha bebido””;

– “…???”

– “Ah, óleo para as correntes ?”;

Os derreados:

– “ Ainda falta muito?”;

– “ Estou todo partidinho, não posso mais, vou deitar-me aqui um bocado”;

Os amorosos (com o staff vassoura à espera)

– “ Anda amor, vamos ver a paisagem do cimo do marco geodésio” ;

– “ Olha`me estes? Ali aos beijos, a tirar fotos, a comer e nós aqui à espera”;

Os repetitivos (no controle):

– “ Ai que fome”

Sem dúvida o Luso Galaico é uma festa, estes desabafos ao km 37 da maratona demonstram bem espírito da coisa

Não podia terminar sem deixar de realçar, o gesto do Diogo Figueiredo – 3º classificado nos 70kms -, o segundo a chegar ao pé de nós, preocupado avisou-nos que tinha rebentado a corrente ao colega que ia na frente dele. Esse colega depois de reparada a avaria pelo Bruno, tinha de ser, soubemos mais tarde foi o Helder Braga 2º classificado. Foi um gesto bonito da parte do Diogo Figueiredo, mesmo sabendo que poderia perder o 2º lugar caso fosse resolvido o problema, como viria a acontecer, não deixou de se preocupar com o colega. Digno de um campeão.

Quanto aos ddr`s que participaram na maratona aqui fica o registo:

DSC04416– Na maratona tivemos no lugar de honra: O TÓZE com um excelente e arrebatador 20º lugar e vai daqui os nossos parabens ; EMÍLIO SANTOS em – 57º; NELSON em – … e o PEDRO COELHO em – 287º

– Na meia maratona, mais uma vez um excelente 10º lugar do DIOGO FERNANDES – 18º PAULO FERNANDES – 78º SEARA – 95º MILO – 144 º PAULO SANTOS – 762º LUÍS GONÇALVES o iniciado que participou pela primeira vez a doer e pelo que se viu hoje, daqui a pouco ninguém o segura. Parabens Luís e em 763º BERTO o asa do filhote Luís.Luis

Todos estão de parabens, com as excelentes prestações, pois outra coisa não seria de esperar de tão nobres durosderoer, eh,eh

– Quanto ao pessoal da classe operária foram: FILIPE, CHICO, MANEL,IVO, TINO,MOTA, FUTRE, NARCISO e BRUNO

Terminou o Luso Galaico 2013, viva o Luso-Galaico 2014

Ps:

Os parabens aos nossos amigos X-par, pelos excelentes tempos na maratona. Foi por escassos segundos que o Celestino não foi ao pódio e pelos 15º e 18º lugares do Pierre e Cunha e todos os restantes X-par`s.Parabens

4 pensamentos sobre “Luso Galaico 2013 – desabafos

  1. Francisco

    Quero expressar o agradecimento ao Presidente e Vice-presidente e miúdos do futsal, posso assim falar em miúdos do futsal porque já fazem parte dos Apulienses há muitos anos e desde o inicio da sua formação eu estava lá.
    E ao restante pessoal que esteve connosco nos cruzamentos no Luso-galaico o nosso obrigado da parte dos DDR, pela fantástica colaboração que prestaram.

    Gostar

Deixe uma Resposta para Duros De Roer Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s