Obstáculos

Obs: As fotos do Caminho Francês de 2013, encontram-se no menu do cabeçalho do blog “Caminho Francês 2013”

Obstáculos

Comecemos por dar os parabens a nós todos, pela excelente prova de obstáculos de 47km, e, perguntam vocês os que não participaram:

 – Prova de obstáculos????

Ah pois é, nós não brincamos em serviço e até começamos esta maratona de obstáculos no dia anterior, no sábado em Vila do Conde com o “XCELIMINATOR” (este nome pomposo dá logo outra status à coisa), com três elementos: um a participar e dois a ver as evoluções acrobáticas do Tóze no meio dos PROS de top, na pista em forma de dorso de camelo, ansiosos por ver deslizes. Infelizmente aconteceram alguns mas não foram para o big xceliminator Tóze em grande forma e os dois elementos vigilantes acabaram por desistir devido a tanta bufaria do vento.

981009_4129024242170_1276678957_o

0102Hoje começamos tambem por Vila do Conde em dia de maratona XCM, para apoiar os nossos dois grandes campeões: os irmãos Paulo e Diogo Fernandes e, embora até agora (domingo à noite), não saibamos a classificação, não nos custa nada adivinhar que mais uma vez honraram com distinção a camisola dos ddr. Vai daqui tambem uma saudação para os X-pares que por lá andaram: Benjamin Soares e Celestino Faria (só vimos estes dois)934065_334343233359830_1425578429_n 944297_466224843464069_447751893_n

Quanto a nós, prontificamo-nos a ajudar o azarado/descuidado 0217, com o pneu traçado na quina da guia do passeio pouco depois da partida, o chefe até lhe ofereceu a burra para que continuasse, mas este recusou desalentado dando a atender que já não tinha hipótese de lutar pelos primeiros lugares…

Com o traçado do xceliminator, do dia anterior por nossa conta, divertimo-nos a fazer séries durante umas quantas voltas até encher o papinho dos altos e baixos da pista e depois por Rio Mau,Touguinha, Arcos, seguindo as nossas amigas setas amarelas do CAMINHO MEDIEVAL, encontrando a espaços os abnegados maratonistas da XCM  

Em S.Pedro de Rates – terra do grande ddr Carlos Figueiredo; alô Carlos, vai daqui um abraço até Paris, dos ddr`s -, metemos pela antiga tremeliqueira linha do comboio agora em obras para a futura ciclovia Povoa Famalicão, até Laúndos e depois pelo antigo  trilho do saudoso passeio raid btt dos Moinhos d`Apulia e, já em Lagoa Negra-Barqueiros fizemos o primeiro check point, na loje do ti Machado, ficamos estupefactos pela nossa popularidade e a do ti Marralheiro a contas com os amigos do mata-bicho. Ele conhecia toda a gente, bem, toda não, só três dos oito ddr,e, surge então mais um obstáculo: a “space-alized” voadora, vinda do espaço sideral envolvida num raio de luz cósmico, foi travada pelos tentáculos do deus baco. Um espetaculo. E enquanto, não se decidia libertar a burra espacial das garras vinhateiras, um grupo de amigos das avezinhas, voluntariou-se para oferecer o capacete do chefe aos indefesos passarinhos para lhes poupar a trabalhera da construção dos ninhos, a quatro metros de altura, um gesto inglório, que o tirano do chefe não valorizou e voltou a enfiar o que poderia ser a felicidade dos passarinhos, na cabeça   03 04 DSC_0007 05

No café John em Criaz, outro obstáculo. Este mais fácil de transpor e depois o ultimo na Ilha, já com uma baixa de vulto no grupo, armados em ouvintes dos lamentos do ti Marmelada zangado com…com…com o quê?

Filipe. Chico, Emílio Santos, Milo, Futre, Narciso, Tóze, Seara

Obs: a pedido do “clube de btt da casa do povo de Retorta”, aqui se publica a data e regras da mais importante prova de (des)orientação a nivel internacional. A não perder “rally das tascas”:        

“Rally da Tascas
Integrada no Projeto “Vila do Conde, um Concelho de BTT” realizar-se-á a 3 de Agosto de 2013, em Vila do Conde, a Prova “Rally das Tascas”. Esta é uma prova organizada pelo Clube de BTT “Casa do Povo de Retorta”.

O Rally das Tascas é um passeio de BTT nocturno com orientação por mapa. O objectivo principal centra-se na convivência de, e com todos os participantes e organização, de modo a passar uma noite agradável de Verão na Cidade de Vila do Conde. O percurso é inteiramente citadino e plano não oferecendo qualquer dificuldade aos participantes. O percurso mais curto tem cerca de 20 km e a sua dificuldade técnica e física é muito baixa, basta praticamente saber andar de bicicleta.

Com a ajuda de mapas fornecidos pela organização as equipas terão de descobrir 10 “Tascas”. Em cada “Tasca” um dos elementos da equipa deve apresentar a identificação fornecida pela organização. Na identificação será colado um autocolante para controlo e será servido 1 fino ou 1 fino traçado por equipa. Os mapas contêm uns quadradinhos vermelhos que assinalam a localização das Tascas, e na porta de cada “Tascas” tem um cartaz do evento afixado.

As equipas podem ser de 2, 3 ou 4 elementos e o preço por equipa é de 25 euros, com direito a seguro, brindes, finos, alguns prémios e com certeza muita diversão à mistura.
Este ano a organização vai surpreender com um concurso antes da partida das equipas, que vai determinar a equipa vencedora de 4 capacetes LAZER.
Não percam também o típico pratinho de moelas para o aquecimento dos motores.

Programa:
Dia 3 Agosto (Sábado):
19 às 20 horas – Confirmação de inscrições e entrega da documentação (No Café Losangulo)
20 às 21 horas – Concurso ½ Litro cerveja mais rápido
21 horas – Partida das equipas separadas apenas por 2 minutos;
22.30 horas – Chegada prevista para as primeira equipas;
24 horas – Encerramento do secretariado”

Uma espécie de diário do Caminho Francês 2013

ESPÉCIE de DIÁRIO do CAMINHO FRANCÊS 2013  pdf

O vídeo do Francisco Ferreira

Obs: logo que possível serão publicadas fotos e o vídeo do Tóze

Um Domingo diferente:

Este ano foi a Apúlia a organizar a procissão da Snra da Guia em Belinho e hoje foi esse dia. Isso mesmo lembrou o Futre quando iniciamos o treino e então foi para lá que nos dirigimos: Filipe, Emílio e Paulo Pinho, Milo, Futre e Narciso. Fomos por Palmeira até Vila Chã e em vez de metermos pelo trilho até Belinho, enganamo-nos e descemos até ao campo de tiro em Antas e depois toca a subir novamente pelo lado direito da A28 Viana -Porto e deu-nos na cabeça fazer o trilho downhilleiro da Imagem, a subir  até ao terreiro da Snra da Guia. As fotos ficaram tremidas de tanta bravura. E por lá nos aguentamos por ordem da GNR até a procissão chegar e só depois é que tivemos autorização para prosseguir. E tirando aquela coisa de termos sido expoliados de uns trocos para umas rifas de paróquia, foi muito fixe ter estado lá a observar uma tradição com bastantes anos do nosso concelho

DSC_0205De tarde fui até Criaz ver a segunda prova do – 3º plano de promoção de btt – onde participaram os irmãos Paulo e o Diogo Fernandes, já com a maratona de Famalicão nas pernas onde foram os primeiros: O Paulo em Masters B , e o Diogo em Juniores e 7º e 8º da geral e se o Paulo pagou a fatura do esforço da maratona, o Diogo ficou em 2º Juniores. Parabens Diogo, pela dobradinha e parabens Paulo pela excelente classificação .

Esta segunda prova plano promoção, foi dominada do principio ao fim pelo Celestino Faria que revelou estar em grande forma, pois dominou como quis. Parabens campeão e no que se refere ainda aos X-pares, o Eurico Cunha foi o Segundo, depois Pierre, Benjamim, Bruno, Berto e João Rei. Parabens a todos e desculpem se a ordem não é esta ou falta mais alguém.

Siceramente não pensei que estivesse tanta gente a assistir e fiquei agradavelmente surpreendido com tantos miudos e bettistas feminimas a participar. Parabens a quem teve esta louvavel iniciativa

A limpeza


A Limpeza

Tal como estava agendado, o destino d`hoje foi fazer a limpeza dos trilhos Luso-Galaico.

Divididos em dois grupos, pedalando em sentido diferente cada um começou com a barrela pelas pontas dos trilhos. Além de retirar-mos toda a sinalélita, limpamos os trilhos de invólucros de barras, gel, garrafas de água e os escritos no penedo, tal como previsto também foram limpos (uma brincadeira só por dois dias), que tanto incomodou o brn85 que comentou:

…era escusado terem pintado aquelas grandes rochas em estado selvagem com tinta cor-de-rosa na subida em Mariz. Aquilo “nunca” mais sai e mancha a paisagem, que se quer no seu estado natural. Vou até comunicar à organização para que essa pintura seja limpa…

Já agora brn85, pedimos desculpa pela cor da tinta, a verde de facto ficava melhor, mas olha que não foi fácil grafitar a rocha, o estupor do calhau era mesmo selvagem sempre aos pulos, percebemos logo que estávamos em presença de rochas que não estavam habituadas à civilização. Lamentamos também desiludir-te no que te referes “aquilo que nunca mais sai”,  pois olha, o Tone, esse estupor, tirou aquilo em dois minutos e ainda deixou o calhau de cara lavada

A “ paisagem no estado natural” , é que não deve ter gostado mesmo nadinha por o Tone ter safado as letras. Aposto que a paisagem preferia ter ficar às manchas. Com as tais pinturas sempre tinha alguma coisa para se divertir. Sinceramente não compreendemos porque te irritaste tanto com o bom aspeto dos calhaus e deixa-me dizer-te: já pensas-te que não haveria gravuras do Foz Côa e o prejuízo na historia se houvesse por lá há trinta mil anos, um gajo como tu, contra os sarrabiscos nos calhaus? Agora quisemos escrever nas rochas para facilitar a vida aos arqueologos daqui a uns milhares de anos (embora o Tone esse malandro estragasse tudo com o diluente) e tu com esse protogonismo bacôco, a armares-te  em D.Quixote dos pedras, não contribuis-te em nada para a históia do futuro. Por isso, não venhas com tretas que és amigo da natureza

Por ultimo brn85, não nos estragues a vida, por favor não vás chibar-te à organização, vá lá…senão ainda nos obrigam a repor novamente as letras e nenhum de nós está disponivel para isso

Continuando:

Os trilhos ficaram num brinquinho e ainda retiramos algumas fitas plantadas antes das nossas por alguém que se marimbou em tira-las

Muita gente, aproveitou as marcações para repetir os trilhos de domingo passado e, com mais calma rever o trajeto por onde passaram, na altura só com olhos para a roda do parceiro da frente, ou remoer aquele malho que não souberam explicar como aconteceu.

É bom que assim seja, é preciso levantar o rabo da cama ou do sofá e mexermo-nos e…já sabemos; nada melhor e saudável que pegar numa bicicleta de montanha e ir para o monte

O dia, para nós ddr`s, além de ter sido de trabalho, até acabou por ser relativamente calmo, já com o pensamento na próxima aventura pelos Caminhos de Santiago dentro de poucos dias. Por isso só fizemos 50kms

Dos seis ddr que participaram no sábado no 2º btt de Cristelo, inserido nas festas de N.Sra do Rosário, – três eram dêdêrrões canastrões eh,eh – Chico, Berto e Milo e três eram dêdêrrinhos André, Luís (e um familiar do Milo), muito novinhos a iniciarem-se nestes coisas dos matulões -, desses só o Berto é que compareceu hoje e tivemos algum (pouco), feedback do que aconteceu pelo Chico :

“ se no ano passado foi uma brincadeira este ano foi 32kms de grande dureza, mais dura que a meia-maratona do luso-Galaico” E mais não disse

Ficamos também a saber que o Milo, esse Melro, muito caladinho (só o Chico é que sabia das suas intenções), sorrateiramente, foi para o Gerês participar numa prova ???. Pois é Mailo, agora queremos saber que prova foi essa e o que se passou, por lá.

Os ddr:

Filipe, Milo Pinho, Paulo Pinho, Berto, Futre, Narciso, Tóze, Seara e Alexandre Caseiro e o Milo no Gerês

As fotos d`um grupo de limpeza e de um vídeo da maratona Luso-Galaico que só agora deu à costa por motivos técnicos: