Skip to content

Pela Geira Romana

Domingo, Agosto 18, 2013

Pela Geira Romana

Como vem sendo habitual desde há cinco anos, por esta altura do ano, voltamos a fazer a Geira, essa fantástica via romana, que começa em Braga, atravessa o Gerês e termina em Astorga. Pouco frequentada, talvez por falta de divulgação, mal tratada em alguns troços, com a falta de limpeza das silvas e mato a obstruir a passagem e depois a derrocada do caminho na encosta da serra a cinco kms de Covide, que continua assim desde há muitos anos, não ajuda em nada a cativar as pessoas para fazerem esta via milenar. Que pena faltar iniciativa às câmaras e juntas de freguesia, para dinamizar o turismo neste caminho romano carregado de história, potenciando assim o comércio local. Se nada for feito, muito em breve vai ser difícil fazer  esta via na sua totalidade. Vá lá Snrs responsáveis, limpem a Geira

Este ano, formamos um grupo dez: Filipe, Chico, Milo Pinho, Paulo Pinho, Tino, Futre, Narciso, Nelson, Tozé e Hugo, com quatro estreias absolutas. Começamos em Sta Cruz – Seramil, com destino até à fronteira da Portela do Homen (pelo menos era essa a intenção). Como sempre reinava a boa disposição. O Tozé tinha ficado em Apúlia, o trabalho inesperado à ultima hora, assim o obrigou mas com a promessa que apareceria mais tarde.

Pela serra de Sta Isabel regalávamos a vista sobre as paisagens dos vales imensos e das povoações rurais. Este percurso, embora sem subidas, é bastante exigente e técnico, para quem o faz de bicicleta, devido às muitas pedras, tem de ser feito devagar e com o desmonta-monta constante chega-se ao fim todo moído

Ao oitavo km percorrido, respondemos ao apelo do Tozé via telefone, aflito com o emaranhado de estradas e voltamos para trás com alguns a cantarolar: “o Tozé qsf “ e fomos repescar o rafeiro ao ponto de partida (Sta Cruz). Com este extra de 15kms, já passava do meio-dia, quando recomeçamos o caminho. O Tozé mal refeito da trotinada atrás do prejuízo desde Apúlia, rogava pragas e coriscos a…e aos…por o terem feito perder tempo.

E foi por causa destas rafeirices, que tivemos de recombinar com a D.Emília, que tivesse pena de nós e guardasse o cozido  para mais tarde (que acabaria por servir também de lanche).

Com muito calor, com as incidências da via – em tudo descritas nas crónicas dos anos anteriores -, sequiosos e famintos, com os braços, pernas e cara arranhados das silvas e mato, com o nosso amigo Hugo novato e com pouca rotina destas andanças amalucadas dêdêrrianas(foi o que mais sentiu na pele a dureza da via), eis que chegamos ao “Bosk”  um acolhedor restaurante da freguesia de Covide a dois kms da barragem de Vilarinho da Furnas e do Campo do Gerês, o local que viria a ser o epicentro do dia dos ddr

À nossa espera estava uma mesa a postos na esplanada, rodeada por dois grupos de homens a jogar às cartas: um à bisca dos nove e o outro depressa identificamos serem da sueca, pela força com que batiam as cartas na mesa e discutiam a jogada mal feita do parceiro. Sentado numa cadeira encostado ao muro, um turista(?) alemão observava divertido todo o chinfrim. Noutra ponta da esplanada, ao lado do móvel dos matraquilhos, duas respeitáveis senhoras conversavam alto, num português arrevesado e vernáculo, sem papas na língua. Não podíamos desejar cenário mais perfeito, enquanto marfavamos selvaticamente o repasto confeccionado com amor e carinho pela D.Emília, e a sua equipa

A Patrícia uma das simpáticas colaboradoras, lá ia dando conta do recado com uma paciência digna de registo, pela confusão dos pedidos ao mesmo tempo, que esta seita sempre engendra.

Na mesa da bisca, O Snr Ricardo Fernandes eminente político, formado na escola da vida, com o seu bigode farfalhudo, chapéu tirolês e um copo de tinto na mão, assistia impávido e sereno ao desenrolar do jogo dos seus compinchas – estou aqui a fazer campanha – ía-nos dizendo, depois de entabularmos conversa 

Estava-se bem, bom ambiente, gente boa, bom vinho, de quando em vez ficavamos espantados por ver tantas bicicletas e o que estariam ali a fazer. Metade do grupo continuou sentado a politicar com a mesa da bisca. Com toda a diplomacia que o caracteriza o Futre pediu licença, para tirar uma fotografia ao Snr Ricardo, mas o objectivo, não sei se foi conseguido, porque o botão da máquina tardava em aparecer. Noutro recinto  mais acima no meio de pó e de terra batida, outro grupo de ddr`s, fazia uma algazarra dos diabos a jogar à malha. A tudo isto o turista alemão ia assistindo atónito… a terra dele deve ser um atraso de vida do caraças…

16h30, para a missão Geira ser cumprida na integra até à Portela e depois pela Vila do Gerês até Amares (Dornelas), faltavam 50km+/-, as bikes continuavam encostadas sem sabermos ao certo que destino dar-lhes. O grupo da malha deu por terminada a jogatina e reunimo-nos todos em volta da mesa para assistir ao número surpresa, que seria de striptease. No fim, o artista ficou cheio de farpas espetadas nas pernas. Ossos do ofício. Hoje em dia a vida está difícil para os artistas e então p`ros  streapers

Quando finalmente pensamos em fazer-nos à geira, ainda nos passou  pela cabeça encomendar o jantar e continuarmos por ali naquele ambiente pitoresco, mas não, não podia ser, mas o resto da geira também não haveria de ser feito por falta de tempo e assim ao fim de quase duas horas e meia de paragem para comer qualquer coisa rápida, a missão Geira foi oficialmente abortada, terminou em Covide, para alívio do Hugo o herói da jornada e do contrariado Futre porque as missões são para cumprir até ao fim. Contrariados também despedimo-nos da gente boa de Covide e, vai daqui uma saudação especial para todos os que nos aturaram

PS: a pedido do interessado, estamos convidados pelo Snr Ricardo Fernandes, pessoa íntegra, digna e responsável, amigo do amigo, fiel ao seu copito de tinto, cabeça de lista pelo PT (partido da terra), para participar na campanha eleitoral às eleições autárquicas em Setembro. Ficamos muito honrados com o convite e agradecemos, mas olhe Snr Ricardo, aqui entre nós: esta seita não é muito de confiança

O vídeo da Geira:

…o vídeo onde terminou a missão  “GEIRA” e algumas fotos:

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: