Skip to content

“há gente para trás…”

Segunda-feira, Outubro 14, 2013

“Há gente para trás…”

Começa a faltar paciência para tantas conversas sobre avaliações, pareceres e mais pareceres, programas e cortes disto e daquilo, renegociações da dívida, ajustamentos, de pedido de mais tempo, de recessão, segundo resgate. Vai faltando paciência para tanta conversa sobre a situação do país, do antes, durante e depois da troika. Vai faltando paciência para espetáculos deploráveis como ver jogar a selecção portuguesa

Entediado, não deixei que acabasse o noticiário e desliguei a televisão.

Dou uma vista de olhos on line pelos jornais do dia, não é que o teor das notícias seja diferente, mas ao menos podemos ler o que mais nos interessa ou desperta curiosidade, como esta sobre a feira do livro e das artes a decorrer em Frankfurt, na Alemanha: descrevia o artigo que os visitantes na zona das bicicletas, pedalam para conseguirem ver um filme com uma história dum país qualquer, como mostra a foto.filme brasil

E dou por mim a fazer o seguinte exercício: e se algum amalucado se senta numa dessas bicicletas e começa a pedalar desenfreadamente como os ddr`s no treino de hoje? Será que a bicicleta e o filme resistiriam à média de 35km/h de Apúlia a Darque? Ou com a média final de 31,4 como mostra o gráfico do Toze? Não é que fosse uma média por ai além, se compararmos com as médias dos profissionais, mas se calhar não, o mais certo era o amalucado ir parar a um hospício, ou ser preso por ter deixado a máquina dos filmes movida a pedal, em fanicos, irremediavelmente perdida e sem conserto, com destino à sucata.13out

A história do treino d`hoje é breve: oito duros saíram em direcção a norte e um em direção ao sul por ter picado o ponto fora de horas.

O grupo dos oito comandados por dois Pros, determinados e possesos: P Fernandes e E Santos, voaram durante 87kms, por pixe até à margem direita do rio Lima, depois de atravessar a ponte em Lanheses. Após uma curta paragem para atestar pneus, começamos a levar com chuva nas ventas a partir de Cardielos e, a partir de Viana com o acrescento do vento de frente. De nada valia o aviso “há gente para trás”, para os da frente abrandar o andamento (de facto não havia ninguém atrasado), continuavam a pedalar em alta, impávidos ao que se passava na retaguarda e assim foi até Apúlia city, com um ligeiro abrandamento ao passar pela marginal em Esposende. Nunca andei tanto em tão pouco tempo, a ponto de surpreender por ter chegado a casa tão cedo

O outro duro, andou sozinho pelos lados de Famalicão, de facto é por onde costumávamos treinar em anos anteriores em vésperas de ida a Fátima. Falta saber se o Futre fez escala em Viatodos na casa do grande Nelson, ou se o encontrou, quiçá, também possesso a subir à Franqueira, porque nós não acreditamos que tão valoroso Pro, tenho ficado na cama toda a manhã…ou ficou?

Os ddr`s: Chico, Emílio Santos, Paulo Santos, Futre, Narciso, Paulo Fernandes, Bruno, Tozé e Diogo

E porque o chefe hoje faz anos e na impossibilidade de lhe cantarmos os parabéns, vamos oferece-lhe este jogo da roleta para se divertir e esperamos que tenha sorte…roleta

One Comment leave one →
  1. Milo permalink
    Terça-feira, Outubro 15, 2013 7:30

    Parabéns chefe filipe! E espero que desta vez ao rodares te saia o amaredo, mas não te preocupes muito, caso não saia, nós levamos-te ai a um sitio, que a troco de uma notinha terás o teu momento de glória.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: