Skip to content

E aquela voltinha pela lama pá?

Segunda-feira, Janeiro 20, 2014

ATENÇÃO DDR:DOMINGO 26, 08H30 NO “RAFAS” – DESTINO P LIMA

E aquela voltinha pela lama pá?

Hoje vou falar pouco dos ddr, até porque tenho a certeza que o Tozé com a sua Go Pro, gravou tudo e ninguém melhor do que ele para dar alma às aventuras do grupo mas, primeiro, antes de continuar não resisto a publicar parte do mail que recebi esta semana.

Sempre tive curiosidade por nomes pouco comuns de pessoas. Um amigo meu, sabendo desta minha pancada, meia volta envia-me alguns desses nomes, para juntar ao meu baú de tesourinhos bizarros, já bem recheada com os nomes mais absurdos que se possa imaginar:

O que passaria pela cabeça dos pais quando foram registar os filhos, para lhes darem  nomes como este: Maria Teresa Rabo Bacalhau Molho? Será que os progenitores depois de uma patuscada de rabos de bacalhau resolveram festejar e deram inicio ao fabrico da Maria Teresa? E depois quiseram perpetuar o acontecimento e acrescentaram o Rabo Bacalhau à Maria Teresa para que se lembrasse todos os dias que era o resultado dessa comezaina? É uma hipótese!

Por causa destes nomes estrambolicos, imaginem a vergonha e chacota que os filhos do jogador de futebol Djaló (é assim que se escreve?), vão ter de suportar daqui a uns anitos quando forem para a escola

Bom! A ultima remessa que o meu amigo me mandou é bem interessante, tudo nomes reais tirados da base de dados do banco Espirito Santo de Luanda. Ei-los:

– Liberdade de Jesus Narigueta Perna Torta Banha
– Cidália Calçada Descalça
– Norlinda Rapa Buraco
– Maria Ténia Viu Vultus
– Etelvina Vaca Cabeça
– Joaquim Cuecas
– Luis Fortes Lopes Carago
– Maria Teresa Rabo Bacalhau Molho
– António Agostinho Chouriço Junior
– Maria Bem Grosso
– Joaquim Bagina
– Paulo Puns Dá
– Maria Trombasia
– Ignácio Bufa Bucelato
– Maria Salva Um de Cada Vez
– José de Sousa Rabito Magro
– Maria Augusta Rata Seca

P´ra mim a vencedora é:
– Maria Salva Um de Cada Vez

Por agora chega, nas próximas semanas, haverá mais

Voltemos às nossas aventuras de hoje.

Começamos nas calmas sem nos preocuparmos em demasia com a partida – Chico fora, dia santo no grupo. Começamos um pouco azarados, ou antes comecei um pouco azarado, pois na volta da inspeção das obras das dunas de Ofir, dei uma malho, não que fosse um malho espetacular, digamos que foi uma malho artístico, num espaço reduzido de metro, com o acrescento de um bónus de óculos partidos (mais uns) e desviador da burra empenado. Um bom artista é assim!

A partir de Fão, fomos para a jungle de Curvos, Vila Cova e Feitos e por lá nos entretemos a navegar pelas pocinhas, poças e  poceirões e como não podia deixar de acontecer quando se vai para estes lados, fomos desaguar a um dos nosso locais de estimação, onde se encontra a nossa estação de serviço de lavagem de bikes, a poça do Meril e, mais a jusante, a famosa queda de água do paraiso de merilvilacovixfeitoslandiamaluquice, o nosso ponto G do treino de hoje, onde é usual acontecer tudo e mais qualquer coisa, com variadas emoções pintainhas, que tambem as houve, de alguns (poucos), do género : “molho o pezinho ou não molho?”; descalço os sapatinhos ou não descalço?”; “levas-me às cavalitas (carranchucho) ou não?”… que diabo, a carne é fraca bem sei e toda a gente tem direito a ter as suas fraquezas mas… ai César, César, que tanta falta fazes, para exterminar tanta mariquice…

VAI DAQUI UM ABRAÇO, OH GRANDE CÉSAR!!!!

Depois de deixarmos merilvilacovixfeitoslandiamaluquice, refeitos da travessia do rio, já no regresso, saímos da estrada de pixe e tivemos o ensejo de dar uma voltinha de quatro kms por trilhos com lama, quando eramos guiados pelo nosso intrépido comandante-em-chefe, Filipe Correia, o grande Futre e, passado pouco tempo… voltamos novamente à estrada e quase ao mesmo ponto de há pouco, sãos e salvos carregados de lama, depois do banho do rio.

Cá para nós que ninguém nos ouve: a ideia quando saímos do pixe, é que pelos trilhos seria mais rápido o regresso.

Bom! Foi um treino à antiga e uma manhã bem divertida.

 

Os ddr: Filipe, Emílio Santos, Milo, Paulo Santos, Futre, Narciso, Bruno e Tiago o benjamim da equipa

 PS: O Rio Cávado nasce na FONTE DA PIPA, na SERRA DO LAROUCO, em Montalegre

O video do Tozé:

One Comment leave one →
  1. Francisco permalink
    Terça-feira, Janeiro 21, 2014 0:10

    grande vídeo Tozé.
    grandes malucos

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: