Skip to content

“Cóltura” & Noticias

Domingo, Janeiro 11, 2015

Que bela descrição, pelo grande ddr Futre, dá gosto ler e reler

por: Filipe Correia (Futre)

Estou a escrever estas palavras no sofá, em frente a televisão que transmite de uma forma efusiva a vitória do nosso Cristiano Ronaldo, contra tudo e contra todos.
Sim, contra tudo e contra todos, porque são sobejamente conhecidas as opiniões dos dois senhores que comandam o futebol europeu e mundial, (Platini e Blatter) o que só valoriza ainda mais a vitoria deste português que não tem vergonha de falar a nossa língua nestes grandes eventos, e é seguramente um grande exemplo para a sociedade portuguesa, ao contrário daqueles que nos governam ou desgovernaram e banqueiros corruptos com quem temos de levar todos os dias.
É pá este gajo está tolo ou bebeu uns copos, está a escrever futebol num blog de btt.
Calma nem uma coisa nem outra, embora as duas pudessem corresponder à verdade, mas não achei que devia publicar para animar preencher o nosso blogue e também para explicar a quase inatividade da minha parte em relação ao btt.
Pois é amigos, este domingo havia um Apúlia e Fão em futebol e aí pára.
Quem é que não se lembra do tempo em que não havia telemóveis, tablets, ou computadores (ler nem toda a gente sabia), e que a rivalidade deste jogo dava para conversas de café durante 15 dias, muitas vezes com porrada á mistura, pois naquele tempo ninguém ia a tribunal por levar um sopapo, resolvia logo ali o problema dando outro, se pudesse, se não levava outro e ficava tudo resolvido.
Pois foi um bocadinho a procura destas emoções fortes, que se realizou um jogo de futebol de veteranos, entre Apúlia e Fão inserido nas festas de elevação a vila da freguesia de Fão.
Agora com mais juízo, e por força de mais uns valentes anos em cima, as coisas acabaram por correr bem e ser uma excelente ideia, e uma jornada de confraternização, também rever alguns amigos, pois alguns naquele tempo até chegaram a jogar dos dois lados.
Um abraço a todos, e na segunda volta em Apúlia voltaremos a encontra-nos.
P.S.: A explicação do professor Chico, sobre o carapau de corrida que eu desconhecia está um mimo.

Cóltura & Noticias

Carapau de corrida
Sabem o que significa a expressão Carapau de Corrida, quando a atribuímos a alguém que se intromete onde não deve?

O DDR Chico explica
O peixe é vendido pelos pescadores nas lotas, em leilões «invertidos», ou seja, com os preços a serem rapidamente anunciados por ordem decrescente, até que o comprador interessado o arremate com o tradicional «chiu!». Isto implica que o melhor peixe, e o mais caro, é o que é vendido primeiro, ficando para o fim o de menor qualidade. Em tempos anteriores ao transporte automóvel, as peixeiras menos escrupulosas compravam esse peixe no fim da lota, por um preço baixo, e corriam literalmente até à vila ou cidade, tentando chegar ao mesmo tempo que as que tinham comprado peixe melhor e mais caro na lota (e tentando vendê-lo, evidentemente, ao mesmo preço que o de melhor qualidade). Nem sempre os fregueses se deixavam enganar, e percebiam que aquele carapau era «carapau de corrida», comprado barato no fim da lota e transportado a correr até à vila. Hoje ainda, o que se arma em carapau de corrida julga-se mais esperto que os outros, mas raramente os consegue enganar.Sem Título
Depois do cantinho da cóltura do grande ddr Cico, vamos às noticias dos ddr`s:
Três valentes duros, Paulo Santos, Milo e o aspirante a ddr Marco, picaram o ponto à hora combinada no local do costume e foram os únicos que se fizeram ao monte e aos trilhos da Snra da guia com denodada determinação, ou seja, à velha moda dêdêrriana, que tanto dá para descer à campeão sem medos (e às vezes com uns trambolhozecos), por qualquer trilho mal cavacado, radical, com pedras rudes que fariam as delicias do nosso amigo Virgílio outrora ddr ativo, mestre em tornar os calhaus, de todas as proporções e feitios, em obras de arte em qualquer parte do mundo, com sede na Corsega, ou subir esses trilhos com as burras pela mão, pois d`outra maneira é impossivel, e, servindo de (des)orientadores, como sucedeu hoje a outros pseudo bettistas perdidos mais vocacionados para pedalar no pixe, ou estradões lisinhos com bikes de montanha.
Mas, antes de se fazerem ou monte, os três durázios ainda tiveram tempo de passagem, para observar dois ddr e um ex, numa jogatina de futebol amigavel, no campo relvado do hotel Ofir entre as velhas guardas do Apulia e Fão. No fim do treino contaram o que obervaram “O Futre, corria e fintava o adversário como nos velhos tempos do Apulia, embora por vezes a bola o fintasse a ele”. Quanto ao Emilío Santos teve o azar de se lesionar graças a um adversário sem escrúpulos que o pisou, sem necessidade como o próprio nos contou a mancar do pé esquerdo.
Quanto ao resto da cambada, pelo menos uns quantos, ainda andam às voltas com o flagelo da epoca, a gripalhada que os atingiu e, é melhor ficarem bons rapidamente porque o Marco tem um garrafão de 5 litros de vinho do Porto caseiro que precisa de ser esvaziado o mais rapidamente possível.
Domingo dia 18, vamos apoiar os nossos pontas de lança: Paulo Fernandes, Seara e Solinho, na “Resistência Liminiana” em Ponte de Lima, tal como o ano passado. Eles merecem e nós também merecemos andar por lá.

One Comment leave one →
  1. Francisco permalink
    Terça-feira, Janeiro 20, 2015 21:22

    Ao nosso amigo Narciso, desejo uma rápida recuperação desta 2ª operação infeciosa.
    Grande amigo as rápidas melhoras.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: