Um dia normal

Um dia normal
Nos ultimas semanas, os ddr`s tem andado por aí comó costume, ora na tourada a divertirem-se, um ilustre ddr até se deu ao luxo de mergulhar num charco de água só deixando o capacete de fora, antes tinha sido o Tozé a ensinar o Mota tambem na arte do mergulho, obrigando-o a trocar os sapatos de encaixe por umas sapatilhas onde cabiam os dois pés juntos para não congelar, ora a dar ao cabedal comó Seara no Open XCO da Maia onde ficou num honroso 12º da geral. Parabens grande Seara, assim como a classe operária a trabalhar nas afinações dos trilhos do Luso Galaico que, repito, mais que nunca todo o bettista que se prese não pode falhar a edição deste ano porque simplesmente vai ser uma prova de encher as medidas, pela beleza do percurso em qualquer das modalidades: maratona, meia maratona e extreme e, pela dureza para quem gosta deste handicap, para os menos preparados há sempre a meia e os aventureiros tem dois dias para a extreme.
Para o mundo dêdêrriano este fim de semana foi normal, senão vejamos: uma equipa de duros Filipe e Emílio Santos, foram os primeiros a picar o ponto às 07h00 para se juntarem à equipa, do Octávio, Luís e Paulo para derrubarem os muros ao longo de 70kms da maratona do LG. Às 08h00 outra equipa constituída pelos César Nogueira, sim o César esteve cá, infelizmente quando lerem isto, já regressou a França onde se encontra a vergar a mola e João Gabriel para participar no Trail da Franqueira e correram que se fartaram e como mosquitos, por vezes foi necessário socorreram-se de cordas para subirem até o monte. No final, um excelente 17º lugar do César que mais uma vez demonstrou que é tão bom na bike como a correr. Parabens grande César, um verdadeiro DURÁZIO.


Às 09h00 a restante rafeirada começou o treino oficial e a coisa correu tão bem que só andaram perdidos p`raí uma hora e o Nelson, o comandante da seita, não teve culpa porque alguém se lembrou de abater uns eucaliptos uns dias antes, com isso derrubando as referências gêpêssianas e a consequente desorientação do comandante, e tambem o derrube do Marco, felizmente que este não se magoou porque já está habituado.
Às 10h00 o Tozé com a bike do pixe foi p`ra Franqueira e foi a única claque que o pessoal do Trail conseguiu contratar para os apoiar.
E como um relógio Suiço, às 12h45 toda a gente: os men of bicycles: Filipe, Emílio Santos, Milo, Paulo Santos, Nelson (entretanto pirado), Tozé, Seara, Solinho, Marco e os traialistas: Cesar e João Gabriel e outro intruso à civil com um gorro na cabeça, lá estavam certinhos em roda da mesa da esplanada do Controverso, carregados de lama, com mazelas e alguns equipamentos rotos a atestar porque não ficaram em casa, enquanto a hidratação era feita, a descontrair e bem divertidos por nada ter acontecido.

E viva os ddr`s que se por portarem bem este fim de semana tiveram direito a dois pares de meias amarelinhas muito bonitas.
PS: para quando o regresso do Paulo Fernandes? Esperamos que breve para o grupo não ficar manco.

Os ddr no “Raid das Masseiras2015”

Worpress

Os ddr no “Raid das Masseiras2015”

Tiago Seara e Antonio Solinho, respetivamente 1º e 3º classificados em elites e Emílio Hipólito, 3º em masters C, o nosso Mailo que desde que trocou de bike está uma autêntica fera e se já o era no pixe, agora é tambem a fera da terra, foram os dignos ddr`s que subiram ao podium para receber os prémios ganhos com muita força e determinação. Parabens campeões foi um orgulho ver-vos no palco com a camisola do nosso grupo, ao teres participado nesta peculiar prova de btt  “Raid das Masseiras”, já entranhada nos amantes do btt, com formato unico que de ano para ano está cada vez melhor e sempre a inovar onde já participaram grandes campeões mundiais, como o filho da terra ex campeão do mundo Rui Costa e Luis Leão e outras figuras de nomeada como a atual campeã nacional Joana Barbosa entre outros.

Quem participou, de certeza que deu por bem empregue o tempo que dispôs nesta manhã de domingo, eu que o diga, que saí de casa para comprar o jornal e só regressei passado quatro horas, embora tenha consciência que arrisquei ser despedido com justa causa porque ainda ontem, andava tristonho enfiado num pijama depois de passar 15 dias a mandar para a veia num resort do Porto, mas vá lá que a minha consorte foi condescendente e não me chateou muito e assim passei uma bela manhã no local da chegada em Aguçadoura a conversar com os nossos campeões, com o Emílio Santos outro dos participantes, com o Berto e o Ivo e outra gente boa ao mesmo tempo que ia observando a chegada doutros participantes estafados mas felizes por terem terminado e, ao vê-los ia-se apoderando de mim a nostalgia de outros tempos e não me importava nada de poder estar neste momento equipado com a minha burra jolly, todo partido e coberto de lama como eles mas, tenho a esperança férrea que esse dia há-de chegar.

A chegada da maratona foi emocionante com três Senhores de respeito ao sprint a disputar o primeiro lugar: Gonçalo Amaro, Zé Dias e Jorge Salgado, com o Zé Dias a levar a melhor sobre o Jorge Salgado já que o Gonçalo Amaro arrancou para o primeiro lugar sem dar hipótese aos seus perseguidores.

Antes de terminar, os parabens aos nossos amigos João Pedro Faria (Pierre) e Luis Neves sempre modesto na analise que faz sobre as suas prestações, 1º e 3º respetivamente em masters B e ao grande Celestino Faria 2º na maratona em masters A. Parabens campeões.

Escusado será dizer que os ddr estiveram mais uma vez envolvidos no policiamento e marcações entre Apulia e Ofir, com muita pena de alguns que gostariam de ter participado, mas  nobless oblige, ah e os trilhos já foram limpos.

Aqui ficam 600 e tal fotos tiradas pelo André Ferreira na passagem por Apulia (que raiva ter deletado sem querer, 20 fotos sobre os bastidores da chegada e do podium do Mailo, desculpa Mailo)