Skip to content

Atividades sem e…com motor!

Segunda-feira, Abril 13, 2015

Atividades sem e… com motor!
Atividade aos ddr é coisa que não tem faltado nas ultimas semanas, quer seja a pedalar, a correr, jogar futebol, andar de vespa, pescar, beber uns copos, tudo serve para manter o caparro em forma. Este fim de semana não fugiu à regra e os durosderoer estiveram comó costume divididos por várias frentes. Em Navais em mais uma prova, a 3ª, do plano promoção btt. O César, um ddr raçudo, vindo

(propositadamente?), de França, juntou-se com mais três ilustres Apulienses, Francisco Gomes, Paulo César e Gabriel Azevedo, formando um quarteto de luxo e foram fazer a meia maratona de Barcelos. O núcleo duro dos duros, tinham previsto participar este domingo na prova “Trilhos e Courelas” em Vendas Novas, a investida ainda foi feita, mas há ultima hora ficaram pela terra dos seus dominios e foram trilhar p`ra outras courelas.
Mudando de assunto.Esta semana foi bastante badalado o uso de motores em bicicletas e ao que parece segundo o jornal francês L`Equipe sempre atento ao que se passa no ciclismo, dá como provado o uso destes motores nas bicicletas de competição. Diz o autor, o engenheiro húngaro Istvan Varjas, que os fabrica desde 1998, “são totalmente silenciosos e não conseguem ser detetados pelos mecânicos”. De acordo com o jornal L`Equipe os motores do tamanho de uma pen USB, são colocados nos quadros das bicicletas ou nos cubos das rodas e são ligados ao pulsometro do corredor constituindo um auxilio suplementar quando o corredor atinge o limite do esforço como mostra este vídeo https://www.youtube.com/watch?v=G0NXGTKnwGY%5B/embed%5D
Depois o jornal dá vários exemplos da suspeita desta dopagem tecnológica como as estranhas acelerações de Cancellara no Tour de Flandres e no Paris – Roubaix em 2010, do nervosismo de Contador quando as suas bicicletas eram fiscalizadas e esteve sob suspeita no contra relógio na volta a França em 2009 e há tambem a imagem da queda de Hesjedal na 7ª etapa da volta a Espanha em 2014 em que a bicicleta fica no chão a rodar sobre ela mesma à boleia da roda traseira que estranhamente não parava de rodar a uma velocidade anormal, esta sim uma situação muita estranha, como mostra o vídeo https://www.youtube.com/watch?v=OBvgUBpJSkk%5B/embed
Estes casos de dopar a bicicleta, não acredito que dêem para brincar ao gato e ao rato como no doping em que, quem o usa por vezes é apanhado, no caso dos motores basta passar a bicicleta por um raio X e facilmente a marosca será detetado, ou não será assim?.
Quanto aos cicloturistas podem usar os motores que quiserem à vontade e naqueles passeios de domingo fazerem um figurão e provocar inveja aos seus amigos com arrancadas à Cancellara, mesmo que pesem 120kgs. Os motores são um bocadito caros 100.000€ para o modelo mais baratos ou 150.000€ para os modelos mais sofisticados mas se pensarem no retorno de serem os mais famosos na rua onde moram e depois tem a vantagem de só fazer mal à carteira, ao invés do doping que dá cabo da saúde.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: