31 janeiro

1.12654608_1064542946918976_2056145340988352530_nNa história, o 31 de janeiro de 1891, foi o dia do primeiro movimento revolucionário que teve por objetivo a implantação do regime republicano em Portugal. A revolta teve lugar no Porto, onde existe a rua 31 janeiro a assinalar o local desse feito.

2.No dia 31 janeiro de 2016, os ddr  não andaram à espadeirada contra a guarda municipal como há 125 anos e de outubro de 2015 até hoje, já fizeram vários movimentos com o objetivo de implantar um traçado revolucionário na prestigiada prova de btt Luso Galaico que se realizará nos dias 23 e 24 abril.

Como em todas as revoltas, esta protagonizada pelos ddr, também não foi fácil, pois os dez heróicos durosderoer  ao principio, tiveram de se haver com os rafeiros fascistas a mostrarem os dentes afiados e a repetirem sempre a mesma coisa, armados em cagões, que pululavam pelos caminhos mal feitos e enlameados por onde a luta prosseguia, mas umas biqueiradas bem assentes no focinho, aplicadas pelo chefe, resolveu a questão e em  vez do repetitivo au, au, mudaram de conversa para caim, caim e os dez fabulosos ddr antifascistas, continuaram pelos arrabaldes de Esposende e outros concelhos, a lutar contra a lama, poças de água, pisos escorregadios e enganos, não foi fácil, mas no fim ganhamos, os três pontos foram nossos e o escolhido para os receber foi o grande ddr Tozé ali p`ros lados de Fão num edificio onde dizia à entrada, urgências.

Um conselho para todos os betetistas do mundo e é porque somos uns gajos porreiros: se não participarem no Luso Galaico deste ano, deixem de praticar btt e dediquem-se a fazer tricot ou à pesca mas não do cimo da ponte que atravessará o rio. Pensem bem, as inscrições já estão abertas.

3.Era suposto o Tiago Seara participar nas 3h de resistência de Vila Franca, Viana do Castelo, por imponderáveis até ao momento desconhecidos, não se classificou. Deixa lá big Tiago, há dias assim e haverá mais dias 31, pelo menos um 31 de janeiro todos os anos.

Obs: terminamos mais cedo que o desejável, mas teve de ser porque um iminente ddr, teve de ir almoçar a casa da sogra.

Um reparo!

1.Quem pratica ciclismo de estrada, inevitavelmente tem de partilhar o trãnsito com carros, camiões, motos etc. Logo, uns mais que outros, todos estão sujeitos a acidentes e, todos ng5738236sabemos que os ciclistas são os mais vulneráveis, mais ainda que os peões. Recentemente houve alterações do código de estrada, justamente para proteger esta classe mais desprotegida, passando os ciclistas a ter os mesmos e direitos e deveres que os outros veículos motorizados, mas nota-se, mesmo nós ddr que treinamos pelo menos uma vez por semana com bikes de estrada, que muitos automobilistas estão-se nas tintas para esta alteração do código e, por ex.  em vez de proporcionarem uma zona de segurança como manda a lei de 1,5m, as ultrapassagens são feitas com tangentes aos ciclistas, obrigando-nos muitas vezes a fazer malabarismos para não ser-mos atirados para a berma e se esta não existir então o risco de ser atropelado como é óbvio, é ainda maior. Todos nós temos histórias de alguns cagaços por causa destas negligências. Infelizmente as noticias de acidentes graves e mortais tem acontecido com alguma frequência um pouco pelo país. Ainda ontem foi noticia na primeira página do Jornal de Noticias de mais um atropelamento mortal de um ciclista de 26 anos. Como praticantes de ciclismo isto toca-nos em particular e revolta-nos, porque sabemos do desrespeito com laivos de desprezo, com que a maioria dos condutores trata aos ciclistas. O nosso pesar pela morte deste ciclista e que sirva de alerta para toda a gente ter mais respeito de parte a parte.

2.Um treino muito colorido, assim se pode classificar o treino d`hoje, com um imenso grupo do qual fez parte os nove ddr que, equipados de amarelo se misturaram com outros elementos equipados das mais diversas cores a partir de Estela e juntos evoluímos por Laundos, Navais, Aguçadoura, Apulia, Fão e novamente Apulia onde algumas avarias arreliadoras impediu-nos de continuar até ao ponto de onde tínhamos começado e perante as adversidades…ficamos em casa. Foi um treino rapidinho e rolante, com muita lama no inicio e água, o que não surpreendeu depois da chuva que caíu nos últimos dias e areia depois. Foi uma manhã de pura diversão com o dia de verão a ajudar.

3.No próximo domingo, dia 31, o nosso PRO Tiago Seara vai participar na II Resistência BTT de Vila Franca. Mesmo que fisicamente não estejamos presentes, o apoio dos ddr será incondicional. Força campeão.

 

 

Descomplicador de conversas

1.- O tempo está bom; ufa!!! que calor, só mesmo à sombra; a chuva não nos larga; está um frio do caraças. Com frases destas ou parecidas, todos nós já iniciamos conversas com referencias ao estado do tempo, quando não temos mais nada para dizer ao vizinho do lado, de resto é tambem um bom mote para começar um texto a descrever uma aventura, por exemplo dos ddr, tornando a história mais rendilhada. Mas há outras maneiras para descomplicar conversas, como esta…

Um dia destes, apanhamos o metro no aeroporto Sá Carneiro com destino à Povoa. Umas estações depois trocamos de comboio e sentamo-nos ao lado de um casal que, por ironia tinham viajado connosco no mesmo avião. Pelas terjeições deles tambem nos reconheceram mas, logo viraram a cara apoiada com as mãos para a janela que por ser noite, refletia os movimentos dos passageiros e assim continuaram com olhar vago, absortos com os seus pensamentos. À medida que o comboio se aproximava do destino final a carruagem esvaziava-se de passageiros até que ficamos só os quatro, calados, instalando-se um ambiente de certo modo embaraçoso, à espera que alguém toma-se a iniciativa de meter conversa, afinal vinhamos todos do mesmo sitio. Às duas por três a mulher começou a fazer sinais com os olhos para que o marido olhasse para baixo, sentado de frente este não percebia o que a mulher pretendia. Os sinais iam-se repetindo, até que a mulher sem se conter mais, desatou às gargalhadas e nós por efeito de contagio começamos tambem a sorrir sem saber o porquê de tal explosão hilariante para surpresa do pobre homem que olhava espantado para a mulher e para nós “a braguilha homem, tu tens a braguilha das calças aberta”, respondeu a mulher ainda às gargalhadas. O resto dos quinze minutos de viagem foi curto para conversar sobre o que não dissemos durante quarenta minutos. Agora digam lá se isto não foi um bom descomplicador de conversa?

2.Enquanto os sete ddr, Filipe, Chico, Emilio Santos, Paulo Santos, Futre, Bruno e Tozé andaram toda a manhã à solta por onde muito bem lhes apeteceu, a armarem-se em mecãnicos, a brincar às mascaras com o capacete e com o Futre a fazer as vezes do Narciso a enfardar uma bela sande a meio da manhã (assim é que deve ser), o Tiago Seara o grande PRO ddr, passou quase três horas a dar o corpo ao manifesto em Ponte de Lima na “V Resistência Limiana”. Ficou em 14º em solo-Elites,com 2:49:455. Parabens Seara foi à duro e não apanhas-te lama com o ano passado.