Skip to content

Descomplicador de conversas

Domingo, Janeiro 17, 2016

1.- O tempo está bom; ufa!!! que calor, só mesmo à sombra; a chuva não nos larga; está um frio do caraças. Com frases destas ou parecidas, todos nós já iniciamos conversas com referencias ao estado do tempo, quando não temos mais nada para dizer ao vizinho do lado, de resto é tambem um bom mote para começar um texto a descrever uma aventura, por exemplo dos ddr, tornando a história mais rendilhada. Mas há outras maneiras para descomplicar conversas, como esta…

Um dia destes, apanhamos o metro no aeroporto Sá Carneiro com destino à Povoa. Umas estações depois trocamos de comboio e sentamo-nos ao lado de um casal que, por ironia tinham viajado connosco no mesmo avião. Pelas terjeições deles tambem nos reconheceram mas, logo viraram a cara apoiada com as mãos para a janela que por ser noite, refletia os movimentos dos passageiros e assim continuaram com olhar vago, absortos com os seus pensamentos. À medida que o comboio se aproximava do destino final a carruagem esvaziava-se de passageiros até que ficamos só os quatro, calados, instalando-se um ambiente de certo modo embaraçoso, à espera que alguém toma-se a iniciativa de meter conversa, afinal vinhamos todos do mesmo sitio. Às duas por três a mulher começou a fazer sinais com os olhos para que o marido olhasse para baixo, sentado de frente este não percebia o que a mulher pretendia. Os sinais iam-se repetindo, até que a mulher sem se conter mais, desatou às gargalhadas e nós por efeito de contagio começamos tambem a sorrir sem saber o porquê de tal explosão hilariante para surpresa do pobre homem que olhava espantado para a mulher e para nós “a braguilha homem, tu tens a braguilha das calças aberta”, respondeu a mulher ainda às gargalhadas. O resto dos quinze minutos de viagem foi curto para conversar sobre o que não dissemos durante quarenta minutos. Agora digam lá se isto não foi um bom descomplicador de conversa?

2.Enquanto os sete ddr, Filipe, Chico, Emilio Santos, Paulo Santos, Futre, Bruno e Tozé andaram toda a manhã à solta por onde muito bem lhes apeteceu, a armarem-se em mecãnicos, a brincar às mascaras com o capacete e com o Futre a fazer as vezes do Narciso a enfardar uma bela sande a meio da manhã (assim é que deve ser), o Tiago Seara o grande PRO ddr, passou quase três horas a dar o corpo ao manifesto em Ponte de Lima na “V Resistência Limiana”. Ficou em 14º em solo-Elites,com 2:49:455. Parabens Seara foi à duro e não apanhas-te lama com o ano passado.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: