…e as pontes, canudo?

1.Começamos como habitualmente, sem rumo definido. Um grupo bem comportado, composto por 11 duros – faltava o Seara que aquela hora devia estar em concentração, para participar em mais uma prova de XCO para o campeonato regional do Minho em Fragoso -, rapidamente nos pusemos no meio dos pinhais de Vila Chã, perto de S.Lourenço. Já se sabe que quando vamos p`ra aqueles lados (ou outro qualquer), esperamos sempre que aconteça qualquer coisa de… normal. Com 15kms ainda só tínhamos perdido o chefe e o Solinho que, cabecinhas no ar, desenfiaram-se por outro caminho, infelizmente durou pouco a nossa alegria pois dali a um quarto de hora, lançaram um apelo via telemóvel para lhes dar-mos a nossa posição mas, foi contrariados que lha demos, eles qsf. Estavamos na Abelheira.

De novo juntos e aos zigzagues pelo monte de Belinho acima, deixamos para trás dois gajos, o Futre e o Narciso, eles qsf também, mas estes, batidos nestas rafeirices de grupo, não lançaram apelos de localização e continuaram na boa até dar com a cambada repimpada no cimo do monte, a tirar fotos ao cruzeiro e à paisagem.

Era inevitável que, uma vez ali, se seguiria a descida radical pelos trilhos da Sra da Guia até Antas, a ver se a coisa animava um pouca mais com uns trambolhõezecos pelo meio, mas nada, nem um p`ra mostra, com aqueles buracos de metro, toda a gente se cortou de cavalgar a burra. Já agora aproveitamos para lançar um pedido ao Sr presidente da junta, para dar uma arranjadela naquilo, aqueles trilhos estão uma lástima e nós às vezes passamos por lá. Tome nota Sr presidente, senão o seu eleitorado nunca mais vai ver por esses lados os famosos durosderoer e são vocês quem ficam a perder com a nossa ausência.

E em Antas, eis que finalmente a coisa começou a animar a sério, primeiro um belo trambolhão do Marco, daqueles de deixar um gajo todo abananado num trilho onde os da frente fartaram-se de partir lenha com a burra e com a cabeça. Dois kms depois o Chico resolve espetar um prego na roda deixando o pneu a bufar e a babar-se, DSC_0035. A festa estava a aquecer, mas o climax da animação estava reservado mais à frente, quando nos preparávamos para atravessar o rio Neiva e demos pela falta de um pedaço da ponte, p`raí dois metros, agora sim, a quinze minutos do meio-dia, o dia estava ganho.

Foi um regalo, ver os injinheirus, das pontes a trabalhar, a fazer contas de cabeça, a calcular a espessura das vigas, o Mackgyver a beira destes senhores é um nabo, só visto e o que mais impressionou depois da ponte reparada, foi o injinheiru Tó ter dado um mergulho para ver se os pilares estavam em condições de suportar o peso da cambada toda, infelizmente nestas coisas de bem-fazer, as más-línguas começaram logo a dizer que o mergulho se deveu a uma escorregada da viga…enfim, à cada um…

Mas a festa não acabou aqui, com toda a gente em segurança no outro lado, felizes e alegres por termos desobedecido ao chefe que queria voltar para trás e, porque um bem nunca bem só, um kms depois outra ponte arruinada, esta de madeira sobre um braço do rio, tinha desaparecido e os destroços encontravam-se, na outra margem.

Com o Now know adquirido na outra ponte, depressa resolvemos o problema desta, foi só entortar uma arvore para fazer de passadiço e desta vez foi o injinheiru Tó Solinho o primeiro a fazer o teste…bem, o entortar está a mais, a arvore já estava torta, decerto mandou-se p`ro chão ao pressentir que o Nelson estaria connosco. As fotos e o vídeo mostram tudo.

Gananciosos, queríamos mais e como não há duas sem três, ainda tínhamos esperança que a ponte do Minante tambem estaria escaqueirada, infelizmente estava direita. Paciencia, três pontes desfeitas, já era pedir de mais.

E assim voltamos para Apulia city a todo vapor, possessos a picar as burras, com a média a rondar os 40km/h porque já era tarde e ainda tínhamos umas contas a ajustar no Controverso e o Milo um treino (?) às duas.

Foi um treino à medida, como disse o Bruno no fim e os dez elementos: Filipe, Chico, Emílio Santos, Milo, Paulo Santos, Futre, Narciso, Tozé, Solino e Marco, subscrevem por baixo.

  1. O Tiago Seara foi 10º na prova de XCO de Fragoso. De todos os ddr`s, parabens Seara.
  1. Está em vista, porque nos sentimos órfãos espiritualmente, fazer um abaixo assinado para o regresso do Nelson Miranda. Trataremos disso nos próximos dias

fotos e video de Narciso Ribeiro:

Porque hoje é dia de São Valentim

Porque hoje foi um dia de mau tempo;

Porque hoje, foi um dia pouco propenso para desportivar;

Porque hoje, foi dia de descanso para a maioria das burras;

Porque hoje, não houve torradas ao pequeno-almoço porque falhou a eletricidade;

Porque hoje é o dia de São Valentim e a cultura é tudo o que nos resta depois de termos esquecido tudo, vamos falar da origem desta data e… da carta de amor da Filipa Alexandra para o Jorge Daniel:

São Valentim

É um santo reconhecido pela igreja católica e pelas igrejas orientais que dá o nome ao Dia dos Namorados em muitos países, onde o celebram como Dia de São Valentim. O nome refere-se a pelo menos três santos martirizados na Roma antiga.

O imperador ClaudioII, durante o seu governo, proibiu a realização de casamentos no seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército. Cláudio acreditava que os jovens, se não tivessem família, iam alistar-se com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. O seu nome era Valentim e as cerimonias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que jogaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega, Artérias, filha do carcereiro, a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentim. Os dois acabaram apaixonando-se e, milagrosamente, a jovem recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “do seu Valentim”, expressão ainda hoje utilizada. Valentim foi decapitado em 14 fevereiro de 270.

Entretanto, desde 1969 a data deixou de ser celebrada oficialmente pela Igreja Católica em função da precariedade de comprovações históricas que levam em questão até mesmo a sua existência.

In Wikipédia

Ecos do Raid das Masseiras e a crónica do…31 janeiro!

Masseiras - CópiaO Raid das Masseiras, é daquelas provas que todos os amantes de ciclismo gostam de participar e, o que atrai neste raid bettista, não é a pouca altimetria e ser rolante, mas a dinâmica da organização e as características geográficas do traçado, sendo já uma referência nacional do btt no mês de fevereiro para quem inicia o apurar de forma para voos mais altos que se seguirão ao longo do ano mas, sobretudo para quem gosta de curtir uns trilhos únicos, pelo litoral do baixo Minho.

Com dois traçados de 30 e 50kms, onde se inseriram 10kms de single tracks muito belos pelos pinhais dunares do Ofir, este ano só acessíveis para quem fez o percurso mais longo, e foi a maioria, esta 6ª edição, mais uma vez proporcionou uma manhã divertida a todos os participantes (classificaram-se perto de mil segundo a organização), que nem o espectro do mau tempo de ontem afugentou e a fazer fé nos ecos das redes sociais, mesmo carregados de lama e forçados a atravessar rios e “lagos”, que começa a ser uma imagem de marca desta prova, todos deram por bem empregue o terem participado, o empenho e boa disposição não faltaram.

Os ddr, à semelhança dos anos anteriores, colaboraram com a Bikeservice, mas ainda sobraram dois duros (e outro com o dorsal 75 que delegou a responsabilidade num procurador) para os representarem condignamente no Raid das Masseiras, que tiveram de se haver com concorrência de respeito muito forte. O Tiago Seara da Costa, nos 50kms, terminou num excelente 13º em Elites e o Emílio Dias Hipólito na meia maratona num também excelente 5º masters C. Parabéns aos dois, foi à duros

Pela nossa parte agradecemos a todos os que nos ajudaram, com o policiamento de estradas e cruzamentos em Apúlia.

Obrigado a todos

PS: a verdade sobre os três pontos da semana passada

por DDR TOZÉ
2.83.152.85

É pá… com aquele tombo só me valeram 3 pontos!!?? Quem vinha atrás e viu achou que era para mais, assim como o chefe que me viu ao lado dele em modo de Super Homem… só faltava a capa(risos). Ora bem, como isto andava muito calmo e para castigo ou não dos deuses, que devem andar loucos, decidiram dar me uma prenda, para ver se acalmava o meu espírito maléfico que me andava a possuir….
Foi um bom tombo, agora riu-me mas na altura não me dava muita vontade.
Foi bom na parte final, em que esperava que o grupo me escolta se até ao hospital de Fão, mas fui eu que tive que puxar por eles para que a chegada fosse rápida, mesmo a duro…lol Lol
Bem, o bom de tudo isso, é que com os 3 pontos do grupo, mais os 5 que levei fiquei no total com 8 pontos, o que não é nada mau. Prometo que irei fazer de tudo para andar na frente da tabela. Lol
Quero desde já agradecer pelo espírito de grupo, amizade e camaradagem do grupo que me acompanhou até ao hospital, não deixando o cão abandonado. O único mal é que são 2 semanas parado.
Um grande abraço a todos os DDR.