Skip to content

Bragança Granfondo

Sábado, Julho 22, 2017

1.“O Bragança Granfondo desafia-o a viajar no tempo, ora, o tempo, é o objetivo final de qualquer ciclista. Fazer determinado percurso gastando o mínimo de tempo possível é, desde sempre, o propósito de quem pratica esta bela e viciante modalidade. No entanto neste Bragança Granfondo o sentido de tempo é outro – um tempo para desfrutar… de outros tempos!”. Assim rezava a nota introdutória da organização.

Nem mais, foi isso mesmo, uma aventura pelo tempo, pelas aldeias remotas do parque de Montesinho, com casas antigas, adivinhando a traça original, de mais de uma centena de anos, por certo carregadas de histórias extraordinárias das suas gentes, dos seus usos e costumes, como a singular aldeia de Rio de Onor atravessada a meio pela fronteira entre Portugal e Espanha sendo ambas as partes conhecidas como “povo de cima” e “povo de abaixo”, assim nos explicou um ciclista conhecedor desta zona com quem entabulamos conversa, com um governo de leis próprias e dialeto semelhante ao mirandês.

Por esta viagem no tempo, como muito bem a apelidou a organização, valeu bem termos feito os quinhentos e tal kms e suportado durante cento e três kms de bicicleta, debaixo de calor intenso, trajeto que de outro modo, muito possivelmente não nos disporíamos a faze-lo.

2.Quanto à corrida, seria fastidioso estar aqui a descrever todas as incidências, foi um grande fundo com todas as vicissitudes próprias deste género de provas: subidas, descidas, calor, velocidade, lentidão, interação com outros participantes, com gente conhecida como os duros do Gilmonde btt – vai daqui um abraço -, foi extraordinário o apoio das populações durante todo o trajeto, incansável, nunca regateando aplausos e palavras de incentivo aos ciclistas…e algumas mangueiradas de água também, então na estância turística espanhola de Puebla de Sanabria, onde estava instalado um pórtico da Caixa Rural com uma meta volante, foi surpreendente, ver tanta gente a aplaudir, a dar-nos moral “vamos, vamos, animo chicos”,  para fazer a parede até ao castelo, até parecíamos vedetas a terminar uma qualquer etapa de montanha no Tour.

3.Este Bragança Granfondo, apesar do muito calor, foi divertido, fomos dois ddr, Narciso Ribeiro e Bruno Monte. Tenho que agradecer ao Bruno o ter-me desviado para o Mediofondo e a sua companhia quando na parte final os diabinhos com os seus tridentes começaram a chatear as cãimbras. Foi uma prova que nos proporcionou imenso gozo faze-la e que perdurará por muito tempo na nossa memória e quando assim é, quando aproveitamos os momentos bons da vida, está tudo dito.

4.Mais uma vez a Bikeservice esteve impecável, atenta ao mais pequeno pormenor. Parabéns.

Algumas imagens dos fotografos oficiais:

 

One Comment leave one →
  1. Bruno Monte permalink
    Domingo, Julho 23, 2017 12:14

    Amigo Narciso, foi uma prova 5 ☆☆☆☆☆ em muito boa companhia…depois de 1800D+ 103km e 41°C só posso dizer que foi fantástico e claro mais uma vez muito obrigado pela companhia e diversão que foi o Bragança Granfondo, de outra não teria sido possível

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: