Saltar para o conteúdo

Trailisses

Segunda-feira, Março 26, 2018

Pronto, o Trail de Esposende que ontem se realizou sob o mote da idade média, pelas arribas do concelho entre Vila Chã e Esposende, já pertence à historia, é tudo tão efémero. P`ra hoje ficou a vista de olhos pelas redes sociais para admirar a mascara do esforço do atleta nas fotos e confirmar se a classificação está mesmo certa e de desacordo com o ego.  Ora os ddr, também andaram a Trailear, desta vez saimos da zona de conforto, deixamos as burras em casa – só dois deram ao pedal por…necessidade – e, se duvidas houvesse de que somos um grupo versátil, aquilo que na gíria popular se diz, pau para toda a obra, ontem ficou demonstrado a polivalência do grupo no campo de batalha da Sra da Paz, lugar aprazível com uma paisagem fabulosa, cativo dos ddr todos os anos desde a primeiro Trail.

Então foi assim: quatro foram correr o Trail, um foi empossado com uma máquina fotográfica e nomeado um dos fotografo oficiais do Trail, onde é suposto ter tirado o retrato  a todos os atletas aí pelo kms 4 a 5, seis tomaram de assalto o recinto da sra da Paz e, sob o comando de dois ricos mercadores de Curvos, imediatamente começaram as escaramuças, munidos de facas e navalhas regressaram aos instintos de peleja da idade média e começaram por atacar as bolas de berlim e arrufadas, com golpes certeiros, deixaram as coitadas em metades, noutra recinto em barraca a luta continuava igualmente feroz, os tabuleiros de marmelada ficaram reduzidos por golpes desferidos com pouca pontaria em cubos, as laranjas em quatro e as bananas aniquiladas em duas e três, ficando uma ligeira curva para os traialista reconhecerem que eram bananas.

Mais além, a chacina continuava, os ddr não davam tréguas às tostas que não tiveram outro remédio senão agarrarem-se à manteiga de amendoim para escaparem incólumes aos instintos bélicos.

Quando os dois centuriões chegaram ao recinto da Paz, impacientes por a corrida estar lenta, notou-se que não percebiam nada de arte da guerra ou eram recrutas com poucos dias, postaram-se no cimo da arriba, quando o mais correto seria no inicio para espicaçar os pobres atletas que, coitados no fim da íngreme subida, tinham que levar com as lanças apontadas à cara. Valeu que dois possantes ddr, (os ddr tem de tudo), lá estavam para apoiar os traialistas nos seus intentos para subir.

Três horas depois no campo de batalha, toda a gente tinha fugido, só restava os vencedores que continuavam de pé com as facas nas mão à espera de ordens do chefe para depor as armas e embora rústicos medievais,  limpamos os despojos como pessoas civilizadas.

Dia divertido, parabéns aos ddr que desta vez trailearam pelos pinhais tão nossos conhecidos e aos Apulia a Correr pela suas excelentes prestações.

Boa Páscoa!!!

 

One Comment leave one →
  1. Emílio Dias Hipolito permalink
    Terça-feira, Março 27, 2018 9:48

    O trail foi fixe e divertido, mas para mim o momento alto do dia foi quando ouvi a voz do Narciso chamar por mim, alegre e bem disposto como sempre.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: