Saltar para o conteúdo

Os ddr na Maratona da Póvoa de Varzim

Segunda-feira, Outubro 15, 2018

Depois dos 5 Cumes e do Transcávado, agora foi a vez dos ddr darem um pulo até à Povoa, para participarem na maratona btt, a segunda prova mais participada pelos ddr depois da donwhilleira Descida ao Sarrabulho.

Organizada anteriormente pela School Events, esta foi a 12ª edição da maratona da Povoa – a 5ª da era bikeservice –, nas inscrições das primeiras edições constava o direito ao almoço, servido no campo da tourada e, aquilo era um momento bem animado sobretudo entre os ddr, quando estes resolviam almoçar no redondel, uma autêntica…tourada.

Ontem, repetiu-se mais uma edição, já sabíamos de antemão que ao longo de 70kms, teríamos de atravessar muitos lagos, devido ao efeito Leslie, esse estuporado tufão que se armou em parvo a destruir árvores e outros bens, que pôs os portugueses em sobressalto durante a noite,  felizmente p`ras nossas bandas, limitou-se a umas boas bufadelas e a encher de água tudo o que era desnível e valetas nos caminhos, o que acicatou à partida, ainda mais o espírito aventureiro dos maratonistas btt da Povoa.

Arrancamos, debaixo de uma forte chuvada, foi o prenuncio para o banho que se adivinhava. Cada um de nós ddr, foi à sua vida, com o ritmo que mais lhe convinha e com a pica toda, ora ultrapassávamos os mais lentos, ora eramos ultrapassados pelos mais rápidos, o objetivo era fazer o melhor que podíamos mas, essencialmente gozar o momento sem preocupações por tudo o mais.

Depois de 5km de pixe, sem surpresas, como previsto lá encontramos os trilhos comó previsto com muita água e lama e a diversão começou.

De facto divertimo-nos imenso, já tinhamos saudade de um bom banho de lama depois do pó peganhento dos 5 Cumes e do pó do Transcávado. O almoço, perdão o reforço em Rates convidava a uma pausa mais demorada, a bikeservice não brinca em serviço.

Passado 3kms em Macieira de Rates, surgiu um extenso single a subir, de quando em quando neste single, eramos surpreendidos com cartazes para (des)moralizar os menos prevenidos com estas coisas do pedal “Socorro”, “Podes chorar que não conto a ninguém” e “A culpa é do Zeferino”. Uma brincadeira engraçada, que se tornou um hábito em todas as provas organizadas pela bikeservice.

Os 18 kms finais até à meta com terreno propicio, foram feitos em alta rotação com picos de máximo a rondar os 42k/h. Primeiro chegou o – speedy – Cesar, ficando a escassos 7m do vencedor; depois o Seara a 17m; o Chico a 33m; Narciso a 39m e o Milo a 40m. Tudo numa boa.

O Cunha, o único representante dos ddr na maratona (70km), que andou toda a prova a degladiar-se pelos 1ªs lugares, cortou a meta num brilhante 8º lugar na classe A. Grande máquina. Parabens.

E assim, sem azares, terminou mais uma divertida maratona, foi rolante? Talvez um pouco mas, para quê torna-la difícil? Afinal toda a gente estava ali para se divertir e depois há sempre a maratona para os mais exigentes e que gostam de dureza, quando assim é, para quê mudar o figurino. Parabens aos vencedores, aos ddr, a todos os participantes e à bikeservice, que mais uma vez carimbou com selo de qualidade a maratona da Povoa de Varzim.

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: