Ai o rio, canudo!

Nem sempre um bom treino é seguir um rumo pré-determinado, andar de prego a fundo, fazer uma boa média, terminar com um acumulado jeitoso e um gráfico com muitos altos e baixos e a escorrer suor por todos os lados.

Por vezes um bom treino é fazer precisamente o contrário, por exemplo como hoje fizemos e embora saibamos que é essencial tirar todo o proveito de umas pedaladas fortes quando temos um determinado objetivo, hoje deixamos que o sentido da aventura com alguns resingadelas à mistura prevalecesse e redescobrimos locais há muito esquecidos, com tempo até para o Seara, Solinho e Luís porem a conversa em dia sobre a caravelha partida da roda da burra do Seara

Por vezes um bom treino é seguir o exemplo do Martinho quando sem cerimónias e mariquices, deu o exemplo e foi o primeiro a enfrentar as águas enfurecidas do rio desafiando os temerosos ddr a segui-lo (que ainda ponderaram deixa-lo sozinho ou voltar para trás) e determinado respondeu às dúvidas “qual é o problema? Atravessar isto? Estais com medo de molhar os coisos…. ?”.

E, o Martinho ousado enfrentou a Adamastor, com a água pelos joelhos e a burra pela mão arribou à outra margem, obrigando os outros ddr receosos de o perderem a segui-lo.

Grande Martinho, sem dúvida o ddr da semana.

E o treino continuou pois ainda havia muito trabalho para fazer antes do pirolito final, agora com os pés encharcados. A conversar dos três sobre a caravelha partida, tambem continuou.

Por vezes um bom treino é tudo isto, fazer como nós fizemos hoje.

Fotos dos temerários ddr a atravessar o rio: