Abandonado!

1.É um moço respeitável, desde há muitos anos pertence a um reino chamado “duros de roer”, vulgo ddr. Rapaz distinto e simpático, atleta de eleição, por mérito próprio, faz parte de uma elite estreita de ddr, que frequentaram em tempos idos o pódio da glória das muitas provas de MTB em que participou.

Porém não obstante dominar a burra como ninguem, não merecia ser atraiçoado pela nação dederriana e muito menos pela família, que hoje lhes viraram as costas, deixando-o sozinho, abandonado à sua sorte, com a burra doente, a dar tudo para que a pata da alimária Cannondale, deixasse de mancar.

Incrivel este abandono e o mais grave é que alguém ao fim de um km, alertou, segundo ele, fez um aviso à rafeirada de que faltava este moço respeitável só que, este alguém ao invés de parar… continuou a impávido na cavalgada pelo trilho parte crenques da margem do rio Neiva,

Já agora abrimos aqui um parentesis para responder aos ddr, sobre questões deste rio: segundo a Wikipédia, este pequeno e espetacular rio, com paisagens lindissimas, onde tantas vezes damos um mergulho como hoje,  nasce na serra de Oural, em Vila Verde, a sua nascente fica a 722m de altitude, tem 45km de comprimento e, claro, todos sabemos que desagua em Antas. Esclarecidos?

Bom, continuando com as queixas no final no Controverso, vista bem a coisa ao fim de dez horas, as queixas do Solinho, até não tiveram muita razão de ser, primeiro porque anda nisto há uns anitos e se não sabe, devia saber que o extravio de rafeiros deixados à sua mercê, durante os treinos, é uma constante, faz parte do ADN do grupo e depois até teve sorte porque terminou no mesmo ponto que os restantes e ainda se livrou do pai lhe dar uma peleira, por se ter perdido. Para nos redimir cantamo-lhe a canção do “abandonado” com muita emoção.

Mais tarde (tambem não demos pela falta), ficamos a saber, que uma operação de resgate, formada por 3 ddr, foi em seu auxilio.

2. Mas se hoje foi um treino ao tanto atribulado por causa das burras com falta de ar, durante a ultima semana de julho foi bem agitada: – O Luís Torres teve a ousadia e lata, de fazer o lés a lés desde Caminha a Sagres em 2 dias. Por este andar o Tiago Ferreira que se cuide, porque o recorde mundial não estará muito seguro. – Quatro ddr, Emílio Santos, Arsénio Almeida, Agostinho Filipe e Rui Monteiro tambem tiveram a lata de subirem o monte Farinha, a mítica sra da Graça e a coisa foi mesmo dura, tão dura que passado dois dias, o monte começou a arder e embora se suspeite de fogo posto, por enquanto estes abnegados duros comedores de alturas (e outros enfardanços), estão fora de suspeitas. – E a a agitação continuou ontem com os habitués de sabado: Bruno Monte, Tiago Seara e Luís Miguel em mais uma odisseia e que odisseia, 18km muito, muito duros, tão duros que desistiram os três com um roda estuporada.

Fotos d`hoje antes do esquecimento do Solinho

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s